Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2010-08-08

Ano Internacional da Biodiversidade - Numismática e Simbolismo (25 rial do Iraque)

As moedas de 25 rial do Iraque, durante o regime de Saddam Hussein, tinham cunhados três coqueiros (Coco nucifera).
As origens do coqueiro são controvérsias, há indícios de que tenha surgiu na Ásia, Oceania ou África. O facto é que devido à baixa densidade das suas sementes, o coco espalhou-se facilmente através de correntes marítimas, pelo litoral de diversos países tropicais ou regiões sub-tropicais. É possível encontrar cocos nos Açores, mas aqui, não tem capacidade reprodutiva.
O coqueiro é um grande palmeira, de estirpe solitária, que chega a atingir 30 metros de altura. As suas folhas são grandes e pinadas, com até 6 metros de comprimento. Delas se extraem fibras rústicas e fortes, utilizadas em diversos produtos artesanais e industriais. As inflorescências paniculadas, são belos cachos pendentes, de cerca de 1 metro, carregados de numerosas e pequenas flores brancas ou amareladas. As flores masculinas abrem-se em momentos diferentes das femininas, na mesma palmeira, possibilitando a polinização cruzada.
Os frutos são do tipo drupa, apresentam formato globoso a ovóide e epicarpo (casca) de coloração verde, amarelo ou vermelho, de acordo com a variedade. Quando maduros os frutos tornam-se castanhos e deles podemos extrair uma deliciosa e nutritiva amêndoa (endocarpo). Protegida por uma casca lenhosa, esta amendoa tem cerca de 1 cm de espessura, cor branca, e pode ser consumida crua ou na preparação de inúmeros pratos culinários, entre doces e salgados. Os cocos, quando imaturos, apresentam amêndoa mole e pouco desenvolvida, mas contém água-de-coco em maior quantidade e qualidade. Uma solução nutritiva e refrescante, muito explorada economicamente. O mesocarpo, parte fibrosa do fruto é utilizada na fabricação de substratos para plantas epífitas, como orquídeas.
Há três principais tipos de coqueiros, todas produtivas ou ornamentais, mas com propósitos diferentes. O tipo gigante é a palmeira original, muito alta e longeva, é adequada para a produção de coco seco. Já a cultivar anã (Cocos nucifera "Dwarf") é mais apropriada para a exploração do coco verde. Esta árvores não ultrapassa os 3 metros, vive cerca de 20 anos, mas é muito precoce e produtiva. O terceiro grupo inclui as plantas híbridas, resultantes do cruzamento entre anãs e gigantes, com características intermediárias.

2 Comments:

At 10:51, Blogger Philippe Jean Henri Mayer said...

Não é propaganda, mas informação.

Um copo de água de “Coco Verde” de 250 ml gera mais de “1 Kg de lixo”.

Como fica o Coco Verde com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) ??

300.000 caminhões de resíduo de coco por ano.
Telhado Verde
www.cocoverderj.com.br/coberturaverde.htm

Painéis Verticais
www.cocoverderj.com.br/jardimvertical.htm

 
At 13:48, Anonymous Anónimo said...

eu tenho uma moeda dessas

 

Enviar um comentário

<< Home