Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2009-11-05

Ano Internacional da Astronomia - Dia 310 "Brasão da Cidade de Abrantes"

Félix Rodrigues
O brasão da cidade de Abrantes tem, sobre um fundo azul, uma estrela de oito raios de prata em abismo, que simboliza a "Virgem Maria, comemorando a edificação da Igreja de Santa Maria do Castelo sobre as ruínas da mesquita dos mouros" para outros autores a estrela significa a conquista de Abrantes aos Muçulmanos.

As quatro flores-de-lis em ouro, que se encontram nesse brasão, dispostas em cruz, eram o símbolo heráldico do primeiro alcaide-mor de Abrantes, D. Pedro Afonso. Esse brasão também tem quatro corvos pretos virados para a estrela. Os corvos são alusivos a S. Vicente atestando assim ser este o santo, o patrono ou o orago da cidade.
Uma estrela de oito pontas também representa, na mística católica, o início da criação ou segundo outros autores, o nascimento de Cristo, como na Estrela de Belém que aparece em muitas das representações da Natividade que foram sendo criadas ao longo dos séculos. As representações mais antigas da Natividade tem uma estrela simples, de seis, sete ou oito pontas, como é o caso de algumas, do séc. IV, encontradas em sarcófagos no Vaticano, ou, do séc. VI, em mosaicos de Ravena.

O capitel do séc. XII, de Gislebertus, da catedral de Autun em França, que se pode ver na imagem anterior, exibe uma estrela de oito pontas.
Também é sabido que a deusa babilónica Ishtar tinha uma ligação próxima com a Lua e com as suas fases. Esta tanto representava a vida e a fertilidade (lua cheia) como a destruição e a morte (lua nova). Na fase destruidora esta deusa era representada como uma estrela de oito pontas. A deusa Vénus, conhecida desde longa data como estrela da manhã, era representada na Babilónia, por uma estrela de oito pontas, confundindo-se por vezes com Ishtar.
Os Templários, da Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão, apropriaram-se deste símbolo e outras referências pagãs e associaram-no à Virgem Maria, incorporando-o, até aos nossos dias, na mais diversa simbologia, como no símbolo da Virgem Maria que se diz estar no brasão de Abrantes.
Para corroborar o que se afirma, veja-se por exemplo, na imagem seguinte, o selo do Irmão Robert de Retz, do século XIII, que tem no seu emblema, uma estrela de oito pontas e a lua, numa incorporação nítida dos símbolos babilónicos de “Isthar junta com a Lua”.

Selo descoberto no século XIX, na cidade de St. Père em Retz, costa oeste da França.

No quadro que se segue, de um pintor bizantino desconhecido de meados do século quinto, representa-se a Mãe de Deus (Nossa Senhora do Perpétuo Socorro), tendo no manto sobre a cabeça uma estrela de oito pontas (Vénus) simbolizando a estrela que nos guia no mar da vida até o porto da salvação.

A simbologia babilónica de Vénus e Lua, aparece em muitas outras imagens de Nossa Senhora, como por exemplo na imagem de Nossa Senhora de Copacabana (Brasil), Nossa Senhora do Amparo (Brasil), Nossa Senhora de Guadalupe (México), Nossa Senhora da Conceição ou Nossa Senhora da Boa Viagem.

Nossa Senhora de Copacabana.

Nossa Senhora do Amparo.

Nossa Senhora de Gadalupe.

Nossa Senhora da Conceição.

Nossa Senhora da Conceição onde a disposição das mãos faz uma estrela de oito pontas.

Nossa Senhora da Boa Viagem da freguesia das Calhetas, São Miguel.

Segundo a mitologia romana, Vénus era a deusa do amor e da beleza, com capacidades para influenciar os humores das pessoas. Dada a sua natureza maternal, esta deusa protegia os mortais e era, normalmente, portadora de paz e amor. Era mesmo considerada a “mãe do povo romano”. Parece ser nítida a associação, na religião católica, das qualidades de Vénus (deusa e planeta) a Nossa Senhora, ganhando consistência essa hipótese porque a Igreja Católica nasceu durante o império romano, daí que nos pareça ser lícito que se tenha adaptado nesta nova teologia aos esquemas e práticas sociais já existentes. Tal incorporação cultural chega aos nossos dias, resultado da crença que o movimento dos astros influencia a nossa vida.

5 Comments:

At 15:15, Blogger Aureliano Abrantes said...

Ola meu nome é Aureliano de Sousa Abrantes, sou natural de Paraná Rio Grande do norte, onde concentra nossa familia Abrantes, Paraná,Lastro, Boa Esperança e Sousa, Gostaria de saber informações sobre a cidade de abrantes e se minha familia aqui no brasil tem algo a ver com a cidade de abrantes, se ai existe a familia abrantes, hoje moro em campinas sp, gostaria de receber informação pelo email aureliano@climaarc.com.br ou aureliano.climaarc@terra.com.br

 
At 15:16, Blogger Aureliano Abrantes said...

Ola meu nome é Aureliano de Sousa Abrantes, sou natural de Paraná Rio Grande do norte, onde concentra nossa familia Abrantes, Paraná,Lastro, Boa Esperança e Sousa, Gostaria de saber informações sobre a cidade de abrantes e se minha familia aqui no brasil tem algo a ver com a cidade de abrantes, se ai existe a familia abrantes, hoje moro em campinas sp, gostaria de receber informação pelo email aureliano@climaarc.com.br ou aureliano.climaarc@terra.com.br

 
At 15:17, Blogger Aureliano Abrantes said...

Ola meu nome é Aureliano de Sousa Abrantes, sou natural de Paraná Rio Grande do norte, onde concentra nossa familia Abrantes, Paraná,Lastro, Boa Esperança e Sousa, Gostaria de saber informações sobre a cidade de abrantes e se minha familia aqui no brasil tem algo a ver com a cidade de abrantes, se ai existe a familia abrantes, hoje moro em campinas sp, gostaria de receber informação pelo email aureliano@climaarc.com.br ou aureliano.climaarc@terra.com.br

 
At 20:08, Blogger Carolynna said...

Olá, eu moro em Portugal, o meu apelido é Abrantes também, mas sou da zona de Lisboa

 
At 03:14, Blogger Hortência Abrantes said...

Aureliano, Sou da Família Abrantes faço parte também, existe família Abrantes em Sousa - PB, minha bisavó venho de Portugal

 

Enviar um comentário

<< Home