Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2009-11-03

Ano Internacional da Astronomia - Dia 308 "A bandeira da Formosa"

Isabel Neves e Félix Rodrigues

A ilha de Taiwan (Formosa), situa-se a cerca de 200 km da costa sudeste da China, separada desta pelo estreito da Formosa, com o Mar da China Oriental a norte, o mar das Filipinas a leste, o estreito de Luzon a sul e o Mar da China Meridional a sudoeste. A ilha é caracterizada pelo contraste entre os dois terços orientais, que consistem principalmente de montanhas escarpadas, divididas em cinco cordilheiras entre as extremidades norte e sul da ilha, e o terço ocidental, composto por planícies e terreno pouco ondulado, área onde se aglomera a maioria da população da ilha. O ponto mais elevado de Taiwan é o Yu Shan, com 3 952 m.
A Formosa ou Taiwan (臺灣 ou 台灣) é um país insular do Extremo Oriente, reivindicado pela República Popular da China, que a considera uma província rebelde. As ilhas Pescadores são um arquipélago na costa oeste de Taiwan, no Estreito de Taiwan, contendo 90 pequenas ilhas, que cobrem uma área de 141 quilómetros quadrados. Essas ilhas são administradas como sendo o Condado de Penghu, Província de Taiwan (Formosa), República da China.
Desde meados do século XVII até 1895, a Formosa (Taiwan) e a Ilhas Pescadores foram governadas por piratas, pelo Império Holandês, pelo Reino Koxinga e pela Dinastia Qing, sucessivamente. A Dinastia Qing cedeu então essas ilhas ao Japão em 1895 pelo Tratado Sino-Japonês de Shimonoseki. Na Declaração do Cairo, de 1943, os Estados Unidos, o Reino Unido e a China declararam que era seu propósito "que todos os territórios que o Japão tinha roubado dos chineses, tais como a Formosa e as ilhas Pescadores, deveriam ser devolvidas à República da China. Em 26 de Julho de 1945, os três governos lançaram a Declaração de Potsdam, declarando que "os termos da Declaração de Cairo deveriam ser executados". No Tratado de São Francisco, o Japão renunciou a soberania da Formosa e ilhas Pescadores, mas não estabeleceu a sua disposição final. O arquipélago tem sido administrado pela República da China como parte da Província da Formosa desde 1945.
O país é banhado pelo Mar da China Oriental ao Norte, pelo Oceano Pacífico a Leste (através do qual tem fronteira marítima com o Japão), com o Canal de Bashi, que serve de fronteira com as Filipinas e com o Mar da China Meridional ao Sul, e com o Estreito da Formosa, que faz fronteira com a China continental, a Oeste. A sua capital é Taipé.
As cores da bandeira de Taiwan representam os três princípios do povo de Sun Yat Sem. Possui três cores: branco, azul e vermelho. O branco representa a sobrevivência do povo e a fraternidade, o azul representa a Democracia e a igualdade e o vermelho representa o nacionalismo e a liberdade.

O sol, de cor branca, simboliza o espírito do progresso e os seus doze raios representam as 12 horas chinesas do dia ou os 12 meses do ano.
Essa bandeira começou a ser utilizada a 17 de Dezembro de 1928, ainda na China.
Os estudos de astronomia iniciaram-se muito cedo na China. Graças aos astrónomos/astrólogos imperiais, conheciam-se os dias da mudança das estações e previam-se e interpretavam-se todos os sinais celestes.
Em vez de se basearem no movimento da eclíptica, como o fizeram os astrónomos ocidentais, os chineses observavam as estrelas circumpolares, que eram visíveis durante a noite toda e durante o ano todo. Concentravam-se também nas 28 constelações circumpolares, que denominavam de Sui. Cada uma dessas constelações pertencia a um dos palácios celestes, numa perspectiva astrológica, e tinha o nome de um animal. Esses animais não só davam nome aos doze meses do ano, como também aos ciclos horários e aos ciclos de 12 meses. Segundo uma lenda chinesa, Buda convidou todos os animais da criação para uma festa de Ano Novo, prometendo uma surpresa a cada um dos presentes. Apenas doze animais compareceram e ganharam um ano de acordo com a ordem de chegada: o Rato, o Boi, o Tigre, o Gato, o Dragão, a Serpente, o Cavalo, o Carneiro, o Galo, o Cão e o Porco.
A história taoista diz que quando o imperador do céu convocou todos os animais para concorrer aos 12 postos que tinha para lhes oferecer, o rato não estava em primeiro lugar. Sem hesitar, saiu do seu lugar na fila e saltou para as costas do boi. Aí, quando o Imperador do Céu deu o sinal de entrada aos animais, este deslizou pelas costas do boi e roubou-lhe o primeiro lugar.
Existe outra versão para a atribuição da ordem de nomeação dos anos chineses. Afirma-se que tal ordem foi estabelecida de acordo com a lei das actividades diárias dos animais. Já na dinastia Han, século III antes de Cristo, a China dividia o dia em 12 horas e cada animal representava uma hora do dia. O rato estava associado à primeira hora porque a meia-noite era considerado o período mais activo desse animal.

1 Comments:

At 14:29, Blogger Carmem L Vilanova said...

Uma linda bandeira com um lindo significado... :o)
Beijos, flores e muitos sorrisos!

 

Enviar um comentário

<< Home