Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2009-03-27

Mãe é o melhor poema num dia de poesia

Há três letras que crescem,
Mãe,
Seis letras que saem,
Menino,Numa multiplicação uterina,
De números mágicos:
Cujo resultado se entende,
E o significado nos escapa.
Existe um mistério de lógica provável,
Num segrego insondável,
Pois conheço a mãe
E o menino,
Mas nada sei,
Do seu destino.Nem meiose,
Nem mitose,
Ou operação matemática,
Explicam a forma errática,
Porque tenho a minha mãe,
E a ela, deram o filho que aqui tem.

Félix Rodrigues
Velas, São jorge, 21 de Março de 2009.

16 Comments:

At 04:34, Anonymous Ofeliazinha said...

É sempre bom voltar a este blogue.
Vim só dizer que estou de volta. Pena que já não tem o link do meu blogue no seu. Mas compreendo, foi muito tempo ausente. De qualquer modo não vou ter tempo de por a leitura em dia mas vou viajar um pouco pelo desambientado.
Abraço.

 
At 09:37, Blogger Isabel José António said...

Querido Amigo Félix,

Muito bonito este post sobre a mãe, a maternidade e o a energia oculta que tudo move e é invisível para os olhos.

O que anima os movimentos de um espermatozóide quando observado ao microscópio? O que anima um embrião humano, que duma mistura de duas células, é capaz de produzir um Ser Humano complexo e único? O que anima o movimento das galáxias, que quase nunca se tocam?

O que anima uma semente duma árvore, duma planta, que enterrada no escuro da terra, produz uma planta, uma árvore, com tronco (ou caule), ramos, folhas, flores e frutos?

A que chamaremos a essa energia que está oculta aos nossos olhos mas tudo anima, vivifica e fecunda?

Que importa o nome? Quem quer dar nome a essa energia, a não ser a nossa mente? Isso, o que fôr, apenas É. Sem rótulos, sem mais nada.

Parabéns pelo post. Um grande abraço e que a inspiração nunca te abandone.

Mais um abraço

José António

 
At 16:02, Blogger geocrusoe said...

parabéns pela forma tão original de lembrar o dia da poesia e de honrar a mãe num dia não imposto por terceiro, nem aproveitado pelo comércio. Aliás poesia e maternidade casam perfeitamente entre si.

 
At 17:30, Blogger Mariz said...

Salvé Felix

Já percebi. O seu computador ficou com alergia dos fenos...é por isso que não abre quando pretende visitar-me - eu também tenho essa alergia desde criança.
Bem...enquanto não tomar nada para isso, já sei que o não vejo por lá.
Mas eu sempre que posso e a net deixa - porque é lenta ao ponto de me fazer desistir.. - venho passando por aqui.
Feliz dia da poesia e início de Primavera. Novo ciclo de transformação, novas côres, novo brilho, novo caminhar.
Que seja assim...

Gostei muito desse poema feito á nossa mãe...também tenho lá um, mei o infantil...e sobretudo um alerta para dia 28 ao qual chamaram o dia do PLANETA.
todo o mundo vai apagar as luzes entre as 20.30h e as 21.30h - hora de Lisboa.
Este foi o post de abertura no ouro blog que iniciei no dia da mulher e todos os que passam por lá o podem ler, para além de outras iniciativas que pertencem a todos.
fica depois ao critério de cada um actuar em conformidade; depois não podem dizer: "eu não sabia"! Ou: "se eu soubesse há mais tempo"! - e todas aquelas desculpas que se ouvem por aí...sabe como é.
Eu tento fazer a minha parte...
e como sei que por aqui também, é por isso que deixo o recado. e ainda, que se houver um Continente perto de si, há a EARTH WATER que pode comprar, para minimizar a sede de outros que morrem por falta de água.
Como não pode ir lá ler-me, trago eu as notícias.

Deixo o meu abraço de sempre e eu volto...
Mariz

 
At 19:33, Blogger Su said...

.............sem palavras


jocas maradas.sempre

 
At 22:07, Blogger TF said...

Olá
Agradeço a tua mensagem num dos meus espaços. Comigo está tudo bem. Tenho dois meses para escrever o projecto de tese e vejo o tempo voar! No passado fim de semana estive na Madeira.
Abraço

 
At 15:02, Blogger Isabel José António said...

Querido Desambientado,

Magnífico post, este, de rara sensibilidade e que remete, também, para a Alquimia dos Números nessa sequência geracional que vem desde o início dos tempos...

Há matéria nova... No Observatório, no Poesia Viva e no Caminho do Coração...

Isabel

 
At 22:22, Blogger Berro d'Água said...

Linda a tua homenagem e teu post. Gosto do jogo de letras e do jogo de imagens.

Quanto a maternidade humana, sei que todos a tratam sempre como algo sublime e venerado,quanse santificado, mas para mim não é nada além de uma manifestação natural do organismo feminimo em sincronia com o masculino no momento da fecundação. Adoro meus filhos, sou mãe do tipo leoa, mas acredito que a preocupação que temos pelos nossos, é igual tanto para homens quanto para mulheres, desde que esses sejam de bom caráter e responsáveis. Cada um com seu quinhão e suas diferenças, mas com peso e eficiência em igual teor. Sem mais e nem menos e mãe é tão importante e necessária, quanto pai. Ambos fazem muita falta na vida de um filho e euque o diga, pois perdi meu pai muito cedo e até hoje sinto muito não tê-lo por perto. Portanto, sem exageros e endeusamentos, mãe e pai são de valores iguais, necessidades iguais e por diferentes razões que não precisam ser citadas aqui. A diferença no entanto, fica mesmo e somente, pelo desenho anatômico de cada um e a diferença que acaba dando à mulher, a capacidade de gerar a prole. Mais nada. E sozinha, sem o pai, ela não produzirá vida alguma, nem in vitro.

Beijos querido amigo e uma ótima semana!!!

Cris

 
At 20:06, Blogger escarlate.due said...

mãe é o melhor poema em qualquer dia!

não preciso dizer mais nada porque já sabes o que penso dessa junção que fazes entre letras e imagens :)

 
At 01:42, Blogger Felisberto Matos said...

Caro Félix Rodrigues:
Inspirado como sempre !
Últimamente, tenho visitado o seu blog com menos frequência,por não dispôr de muito tempo,mas è sempre um prazer quando o faço.
Tinha-lhe prometido umas fotos ou um exemplar das pedras parideiras(granito nodular) depois de uma visita ao local.Não se pode recolhê-las mas tive a sorte de me terem sido oferecidas por um amigo.
As fotos poderá vê-las e se quiser copia-las do meu blog.As dos nódulos não estão grande coisa(as outras tb não) mas ainda vou tentar fazer melhor.
Se quiser algum nódulo,diga-me por mail para onde devo enviar-lho.
Um abraço

 
At 17:42, Blogger Nilson Barcelli said...

Não tenho palavras que abarquem tanta beleza, nas palavras e nas fotos.
Parabéns, mais uma vez.
Abraço.

 
At 21:34, Blogger Chica said...

Puxa! Que prazer em te conhecer aqui nesse blog tão lindo e bem caprichado! Que lindo texto e imagens...Perfeito!!!Um abraço,tudo de bom,chica

 
At 21:39, Anonymous Anónimo said...

Lindo.

 
At 14:16, Blogger O Profeta said...

Mãe, é o inicio, é o abraço na viagem, é alma enorme, lembrança sempre presente...


Abraço amigo

 
At 10:35, Blogger Liliana said...

Olá.

Mãe é colo, é copo, é vaso, é aquilo que contém...
Palavra linda é a palavra mãe.


Um abraço

 
At 15:11, Blogger Hanah said...

Olá Felix,

Passo para felicitá-lo pela poesia do dia a dia.

Bjo meu querido,
bom final de semana.

 

Enviar um comentário

<< Home