Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2009-01-30

Vulnerabilidade

Um ser vulnerável, rasga o ventre materno,
Num gesto inapto de nascimento.
Suga o afectuoso e quente seio,
Numa ânsia insciente de sobrevivência.
Caminha, trôpega mas decididamente
Ao lado do sonho de conhecer o mundo,
Porque acredita,
Que o conhecimento,
O torna menos vulnerável,
Do que aquando do princípio do todo.
Cada dia,
Cada hora,
Cada instante,
É tempo ganho,
Na estrada defeituosa da física da vida.
Cada passo é conquista,
Cada légua, fortalecimento,
Cada teste, tempestade,
Cada trabuzana, desafio.
Ser-se, é adaptar-se:
Ao vento que ruge,
Ao mar que fustiga,
Ao fogo que queima,
Ou à bala perdida que passa,
Consciente da vulnerabilidade guardada,
Num saco elástico de cútis,
Que pode em qualquer instante romper-se,
Por ser, também ela marcada,
Com o selo da susceptibilidade natural
De tudo o que é vivente.

Félix Rodrigues
Angra do Heroísmo, 24 de Janeiro de 2009.

Etiquetas:

16 Comments:

At 11:51, Blogger Leonard M. Capibaribe said...

Estava falando disso um dia desses. Cada dia é um momento ganho, ninguém perde um dia. Você aprende e carrega algumas dificuldades, mas no final, num dia você aprendeu novamente o que é viver.

 
At 17:43, Blogger Mariz said...

Fotos e texto incomparáveis!
Vulnerabilidade é presentemente a sintomatologia do mundo!
Caro Félix, permita que o distinga com o prémio DARDOS!
E ainda o award do meu blog - que não é um prémio mas uma recordação de mim.
Grata por este momento
Seja sempre..desambietado, como eu!
Um abraço branco, da côr da PAX!
Mariz

 
At 17:51, Blogger Mariz said...

Então, eu posso ajudar nisso. Basta mandar o seu mail para o meu e de seguida envio o URL da canção e depois basta colocar no local pretendido.
Abraço meu
MAriz

(mariz@when.com)

 
At 17:52, Blogger Mariz said...

errata: "desambientado"....como eu
- este meu teclado e respectivo cursor são uma cena..daquelas!

 
At 18:15, Blogger Mariz said...

tentei mandar por aqui o "url", mas o "sr. blogspot" não aceita!
Se quiser só por mail mesmo!

Mariz

 
At 19:28, Blogger susana said...

:) as imagens são tão fortes!
olha quando puderes dar uma vista de olhos lá no meu espaço agradecia-te:P:) um beijinho
su

 
At 21:01, Blogger Su said...

somos tão pequenos comparados com todo o resto.............

vulneráveis, sim, mas sempre tão adaptáveis,,,,,,,,,,,,


jocas maradas..sempre

 
At 19:56, Anonymous Hanah said...

...

É por isso, que tu tens que ganhar todos os Awards do Mundo!!!

Boa semana !!!
....

 
At 23:11, Blogger as-nunes said...

È com muita nostalgiaa que revejo Angra, ainda que com laivos de desambiantações!...
Um abraço
António

 
At 23:19, Blogger geocrusoe said...

bem essa imaginação continua com uma produção intensa e sempre sem perder qualidade, parabéns.
só tu o que conseguirias seleccionar tantas fotos belas de catástrofes, isso é mesmo um dom que tu tens.

 
At 10:40, Blogger São said...

Excelente!
Parabéns!
Boa semana.

 
At 14:28, Blogger Isabel José António said...

Caro Amigo Félix,

Caramba! Já não existem palavras que expressem a grandiosidade do texto e das fotos. Parabéns.

Vulnerabilidade ´´e também uma espécie de inocência. Todos somos vulneráveis a tantas coisas. Por vezes o equilíbrio é um estrito fio quase a partir-se.

E como enfrentamos esta vulnerabilidade? Vivendo cada situação como se fosse a primeira vez... Como se não fosse preciso fazerem-se juízos de valor, para que pudessemos prestar TODA A NOSSA ATENÇÃO. Só quando prestamos toda a nossa atenção é que se faz o silêncio interior que nos possibilita sentir e compreender que somos todos UM.

E deixar que em nós aconteça.

Um grande abraço

José António

 
At 10:08, Anonymous Anónimo said...

Lindo. Genuinamente inicente.

Joe

 
At 21:05, Blogger Nilson Barcelli said...

Somos tão vulneráveis, de facto.
Excelentes fotos e textos ainda melhor.
Abraço.

 
At 10:32, Blogger marta said...

olá, venho convidar para conhecer o meu espaço novo.
Conjuga fotografias com textos... espero que goste de me visitar.
Comecei hoje mas espero poder andar por estes sítios muito mais tempo.
Beijo.
Marta.

ESTOU AQUI:
http://marta-essence.mine.nu

 
At 23:40, Blogger Berro d'Água said...

..."Que pode em qualquer instante romper-se,
Por ser, também ela marcada,
Com o selo da susceptibilidade natural
De tudo o que é vivente".

De tudo que é vivente, deveria servir como alerta de atenção e respeito a todos que compartilham o referido ambiente, pois afinal, não somos os únicos, mas comprovadamente somos os que maiores prejuízos trazemos ao todo.

É sempre muito bom te receber, meu querido amigo!!! Fazia já algum tempo... te desejo tudo de bom e um excelente domigo, com muito descanso e diversão!!!

Beijinhos,
Cris

 

Enviar um comentário

<< Home