Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2008-06-07

Sopa de Pedra

Gosto muito de pedras.
Prefiro-as no meu caminho
Do que dentro dos sapatos.
Haverá desimpedimentos,
Sem aborrecimentos?

Gosto muito de areia;
Debaixo dos meus pés
E fora dos meus olhos.

Prefiro a subtileza,

Á falta de clareza.


Gosto muito de calçadas,
Descalças de preconceito,
Onde se anda sempre a eito.


Gosto muito de bordões,
Que nos apoiam, proféticos,
Nos desequilíbrios éticos.


Gosto muito, muito, muito…
Das pedras do meu mundo,
Porque se um homem é pó,
Uma pedra quer dizer
Que depois de aqui viver,
Vai voltar-se a agrupar,
Numa rocha sedimentar,
Que marcará o seu lugar.


Félix Rodrigues

14 Comments:

At 22:46, Blogger Su said...

gosto de ler.t

sempre

é um prazer vir até aqui e ver/ler/sentir todas estas analogias

gosto das palavras, gosto das fotos
gosto desse saber

jocas maradas

 
At 22:51, Blogger Su said...

I dream of rain
I dream of gardens in the desert sand
I wake in vain
I dream of love as time runs through my hand



e só agora reparei no video

excelente escolha em todos os sentidos

ops....vou ripá.lo..gentil.mente

+ jocas

 
At 17:05, Blogger Aprendiz de Viajante said...

É o ciclo da vida! não é?!...

A Natureza dá-nos essa lição em tantos fenómenos... no ciclo das estações do ano, no ciclo da água...


Um bjo
... da visinha de S. Miguel!

 
At 17:07, Blogger Aprendiz de Viajante said...

...bonita forma de fazer pensar.... como já é de costume.

 
At 22:55, Blogger geocrusoe said...

Compreendo-te perfeitamente que gostes muito de pedras, no lugar certo e da forma adequada. As subtilezas do texto estão maravilhosas!

 
At 11:48, Blogger foryou said...

Gosto muito de pedras, gosto muito de areia e sobretudo gosto muito do mundo! Tomara que se conserve por muito e longo tempo...

 
At 22:44, Blogger Filipe Oliveira said...

já experimentou ouvir as pedras?
têm muito para contar (se calhar tudo)

abraço

 
At 12:04, Blogger Fátima Silva said...

Gosto sempre muito do que leio e aprendo por aqui. Subtileza é o que não falta!
Creio que a gente lapida o nosso percurso a caminhar com a força da alma, que liberta, encara as pedras como necessárias e não como muralhas.

 
At 14:44, Anonymous Anónimo said...

Pasei a olhar para as pedras com outros olhos.

Joe

 
At 14:58, Anonymous Anónimo said...

Vejam a beleza inesquecivel desta canção!

http://www.youtube.com/watch?v=eavlX3fkHco

 
At 05:29, Blogger Angela said...

Gostei muito do que li
Do que vi
E do que senti
Sutilezas...

 
At 11:12, Blogger TF said...

Como sempre muito interessante e cheio de subtileza.
A propósito do título que dás a este artigo lembrei-me da sopa da pedra, uma sopa portuguesa típica do Ribatejo (de Almeirim). Neste site encontra-se um pouco da história e a receita http://sotaodaines.chrome.pt/
Sotao/histor40.html

Bom fim de semana.

 
At 11:15, Blogger deep said...

As coisas que podem servir-te de inspiração! Como as pequenas grandes coisas ficam grandes! :)

 
At 15:12, Anonymous Monica said...

Lindo isso!

 

Enviar um comentário

<< Home