Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2008-04-18

Parcerias

Procuram-se:
Cooperantes, voluntários,
Conservadores, reaccionários,
Capazes de incentivar,
O povo a acordar.
Procura-se:

Pensador ou escritor,
Ou alguém mais comum,
Mas cheio de fulgor,
Para a Agenda 21.
Aceita-se:

Discutir problemas,
De cariz ambiental
Ou do foro social.
Podem mesmo ser dilemas.

Pretende-se:

Tal como o repolho e o tomilho,
Que juntos repelem as lagartas,
Sejas tu, com quem partilho,
Seja eu, com quem repartas.

Consiga-se:

Um mundo idealizado,
De coisas basilares,
Deixando como legado,
Comportamentos exemplares.

Félix Rodrigues

21 Comments:

At 16:17, Blogger Sala das Fontes said...

Espectacular!!!
Vem ao encontro dos projectos de PIA do Mestrado em EA que têm sido divulgados pela comunicação social.

Tudo de bom,

Cidália

 
At 16:36, Blogger comecardenovo said...

Gosto muito; tem muito bom gosto.E da música do post anterior, também.
Agradeço o Selo, não sigo correntes, naõ leve a mal, mas fico sensibilizada

 
At 18:11, Blogger © Piedade Araújo Sol said...

sempre muito bem aliado o texto com as fotos.

beij

 
At 18:48, Blogger Su said...

belo artigo

------------utopia------------

o povo a.corda?:)

jocas maradas

 
At 10:08, Blogger deep said...

Félix, antes de tudo, obrigada pelo selo da amizade! Vou já colocá-lo no meu espaço. Só não sei se vou nomear os outros dez, porque não é fácil...

Quanto ao tema abordado neste post: é preciso mudar mentalidades, mas para isso é preciso que haja uma predisposição interior. Confesso-me um pouco céptica, porque vejo, diariamente, miúdos a sujar e a vandalizar, sem o menor peso de consciência, os espaços que frequentam, apesar de terem sido alertados, desde que nasceram para as questões ambientais, ao contrário da nossa geração.

Um bom domingo. :)

 
At 11:04, Blogger Isabel José António said...

Amigo Félix Desambientado,

Porque não de paradigma mudar
Porque continuar a insistir
Naquilo que já nada vai dar
Na mesma fórmula quase a partir?

Porque não um novo CAOS inventar
De onde pudessem ressurgir
Novas ideias e formas de amar
Para o Mundo poder aspergir?

Porque não a ternura reinventar
Em lugar da fonesta competição
Porque não cantar, se queres cantar
Porquê apertar sempre o coração?

Porque não começar outra vez
Do princípio para não enganar
Deixar de lado toda a altivez
E outros horizontes vislumbrar?

Porque não entrelaçar em teia
A Ciência e a Espiritualidade
Porque não sendo nova a ideia
Corresponde à Última Realidade

E porque não pegar em sorrisos
E distribuí-los assim livremente
Milhares deles são tão precisos
É só (re)começar... simplesmente

Um grande abraço meu amigo

José António

 
At 14:16, Blogger AÇORES said...

Obrigado pelo selo.
BFS

 
At 14:42, Blogger Fátima Silva said...

Toda a gente é necessária e são tantos os que pensam que o seu esforço é inócuo.

(Vim aqui de corrida. Entreguei mas foi uma versão de pernas para o ar... tou a trabalhar no definitivo pa entregar agora a 30, mas tou a ver as coisas um pco atrasadas)

Mto obrigada pelas visitas regulares ao blog... ta parado... qdo entregar a versão definitiva conto reactivá-lo.


Bom fim de semana e obrigada

 
At 23:35, Blogger oceanus said...

...é fundamental encontrar boas "parcerias" e nos dias de hoje são raras...
...excelente partilha!

Dia da Terra!

Bjs do fundo do Oceanus

 
At 00:57, Blogger NunoSioux said...

Muito obrigado! Seguirei a corrente logo a seguir à "guerra" dos chocolates!

Abraço

 
At 13:39, Blogger geocrusoe said...

Neste dia da Terra, não poderia deixar de cá passar para um abraço e dizer que neste ideal de uma terra melhor somos parceiros. Bom dia da Terra

 
At 15:57, Blogger Marta Ribeiro said...

"Todas as prendas que me deste, um dia,
Guardei-as, meu encanto, quase a medo,
E quando a noite espreita o pôr-do-sol,
Eu vou falar com elas em segredo ...

E falo-lhes d'amores e de ilusões,
Choro e rio com elas, mansamente...
Pouco a pouco o perfume do outrora
Flutua em volta delas, docemente ...

Pelo copinho de cristal e prata
Bebo uma saudade estranha e vaga,
Uma saudade imensa e infinita
Que, triste, me deslumbra e m'embriaga"

Adicionei-te o teu blog aos que leio e apresio...
Serás sempre bem vindo (a)

 
At 16:35, Anonymous Pomordez said...

quanto mais se disser melhor será, pena é, que cada vez menos se entendem as mensagens, mas mesmo assim, nunca se deve deixar de as passar.

 
At 23:28, Blogger Berro d'Água said...

Uma TERRA muito mais justa e rica, pra ti e para todos nós!!!

Beijo,
Cris

 
At 08:56, Blogger EDUARDO said...

Bela iniciativa, essencial... Abraços amigo!

 
At 20:05, Blogger foryou said...

Excelente como sempre!

Acho que conseguia enquadrar-me nos reaccionários :P
Bem... vou tentando :)

 
At 14:07, Anonymous Anónimo said...

Pertinente.

Joe

 
At 16:39, Blogger O Profeta said...

Parcerias precisam-se...mas com consciência...mais um fabuloso post, com a chancela da tua real cultura...

Aquele abraço

 
At 01:02, Blogger Oliver Pickwick said...

"...Cooperantes, voluntários,
Conservadores, reacionários..."
Versos isentos de ideologias e preconceitos, aliás, como sempre deveria ser, quando o objetivo é o bem estar de todos.
Um abraço!

 
At 21:33, Blogger Rose said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 21:34, Blogger Rose said...

Querido amigo Felix...

tenho encontrado tanta dificuldade para visitar e comentar... problemas de saúde na famíla e recentemente eu mesma...

agradeço a lembrança de mim feita no post anterior...

queria te escrever mas ñ encontrei teu email...

muito obrigada .... beijos

 

Enviar um comentário

<< Home