Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2008-02-15

Gostaria de mudar o mundo: virtualmente

Tal como escreve Gedeão “O Mundo pula e avança, como uma bola colorida na mão de uma criança”, também eu gostaria de escrever para fazer avançar o mundo.
Sonha-se com a transformação do mundo e esquece-se a transformação que ele nos faz: a prata depositada nos cabelos pela galvanoplastia do tempo e os sulcos nas nossas faces resultante da oxidação da pele. Uma das incapacidades dos prazos a que estamos sujeitos é apagar o que fomos ou aniquilar os sonhos do que queríamos ser.

Choramos do passado e rimo-nos com desdém do que sonhamos ser. Quantas vezes pensamos ser capazes de alterar o mundo? Quantas vezes desistimos de o fazer? Não porque ele já esteja no seu lugar, mas porque não temos forças para o levar para a posição onde julgamos que ficaria perfeito.O mundo pula ao ritmo de cada ideia, ao ritmo de cada sinapse como se estivesse ligado ao nosso cérebro colectivo, do qual, eu e tu, mesmo virtuais, fazemos parte.Eu que te escrevo e tu que me lês alteramos por vezes de posição. A mudança pode ser assim: eu leio-te e tu escreves-me, mesmo que eu não esteja aí e tu não estejas aqui. Por isso é virtual. Estaremos presentes mesmo estando ausentes.
Esta contradição está a mudar o mundo. Alguns afirmam ser uma mudança arriscada, e eu, não acho nada.
Mudar o mundo sempre foi o meu desejo, por isso anseio mudá-lo comigo presente e moldá-lo comigo ausente, virtualmente, claro.
Há ritmos que não se trocam e desígnios que não se enxergam. O meu desígnio é escrever p’ró vácuo a um ritmo semanal à espera de leitores capazes de mudar o mundo. Pois é, ainda sou uma criança que brinca com as teclas, crendo que assim o mundo avança.
Félix Rodrigues

23 Comments:

At 11:18, Anonymous Anónimo said...

Estamos contigo Félix! E não mudes, não percas essa crença. Para nós, para os jovens, é importante que existam pessoas como tu, que também fazem com que nós não desistemos, por mais difíceis que as coisas se revelem.

 
At 12:58, Blogger Su said...

ainda não te disse acho eu.....mas estes teus postes são sempre lindos na coerencia, no tema, na escolha das fotos....fico sempre ..aqui quieta...
lendo..relendo....vendo.....
fazem pensar, o que é optimo...mesmo as mais pequenas coisas, aqui, tornam-se imensas de sentires

jocas maradas de avanços...sempre

 
At 14:37, Blogger São said...

Goste muito do texto, acho as fotos lindas e...vamos mudar o mundo, pois!
Saudades para os Açores e um abraço para ti!!

 
At 15:18, Blogger Templo do Giraldo said...

Passem por aqui e comentem. SAUDAÇÕES.

http://templodogiraldo.blogspot.com/

 
At 15:38, Blogger © Piedade Araújo Sol said...

Felix

Gostei do texto, das fotos que o acompanham e embora raramente deixo coment, passo aqui sempre que o tempo me permite.

Tenho saudades dos Açores!

deixo um beijo de amizade..

 
At 00:02, Blogger Oliver Pickwick said...

Mais uma bela composição, prezado amigo. Texto e imagem nos seus posts são inseparáveis.
O mundo avança célere, contudo, não da maneira que a maioria das pessoas gostariam. Em paralelo, também avança a passos lentos - três pra frente, dois pra trás, ainda assim um avanço. O avanço que menciona nesse seu brilhante texto.
Abraços!

 
At 00:11, Blogger Berro d'Água said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 00:14, Blogger Berro d'Água said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 00:15, Blogger Berro d'Água said...

Deus é virtual!!!

Sem desejar escandalizar ninguém, Ele consegue unir por uma mesma causa invisível - e é bem verdade que poucos conhecem o verdadeiro sentido - uma infinidade de fiéis e isso independe de religiões, credos, cores, amores, partidos, sexo... E aí, tal e qual a rede, Deus serve a todos indistintamente???

Como sabemos Deus, é para alguns povos motivação até para muitas desavenças e muitas agressões e crueldades acontecem em nome Dele... Muito provavelmente isso ocorra por Ele, Deus, não poder ser visto e para muitos é difícil saber exatamente qual o seu paradeiro ou onde ele poderá ser encontrado quando alguém se volta para Ele em algum determinado momento, mas todos sempre crêem que ele está lá... Lá não se sabe bem onde...

Por conta disso e da necessidade de uma aproximação com Deus – e que eu nunca entendi se é para agradecer ou se para pedir – que os homens criaram os templos e esses servem para rendermos a Ele e outras divindades, as devidas reverências e ou devidas penitências...

Hoje um cyber café, ao que tudo indica e no rastro de outros modelos de comunicações, nada mais é do que o local - ou templo - onde muitos fiéis estão unidos pelos mesmos objetivos e de algum modo, os devotos comungam da mesma fé sem se lembrarem que nada nessa vida está desligado... Ou para ser mais adequado, conectado!!! Que tudo possui em elo... Que tudo é sincronizado...

E num templo e seja ele do tipo que for e onde for, nunca deveria faltar sob quaisquer condições, as boas atitudes, o respeito, a atenção a solidariedade, o companheirismo, a força e todos os bons princípios capazes de unir tantos e quantos fiéis, esses que tão silenciosamente seguem Deus sem perceber que Ele, o Deus, também somos todos nós, simples humanos, no templo que for; na frente ou atrás de cada tela, na rua ou enclausurados e protegidos; na pobreza, na riqueza;nas diferenças, sem indiferenças...
Que o respeito e cuidado pelo outro deveria ser a fonte invisível capaz de unir a todo, que a todos ajuda, entende, atende e assiste, numa cadeia sucessiva de boas atitudes e bons modos. Independente das distâncias e do modelo de Deus que somos cada um de nós.

Ele é sem dúvida o primeiro sistema integrado de comunicação virtual pelo mundo e cá pra nós, um tremendo veículo desse parece não ter servido muito para comunicar para o bem, pois parece que todos acreditaram que mesmo andando meio errado, meio torto... Assim meio que de lado... que bastará umas penitências e o lugar ao Sol - digo - ao Céu – já estará garantido e através de tênues linhas invisíveis geradas pela tecnologia de ponta e interligadas ao todo poderosos, como se Ele, Deus não fôssemos todos nós, cada lugar, todas as pessoas, cada ser uni ou multicelular... Unidos por uma mesma necessidade resguardada na fragilidade invisível, a despeito das diferenças e semelhanças...

Em tempos de virtualidade, a perfeição quase existe.
Os sentimentos são quase sólidos e o coração quase fala mais alto do que a razão...
E tudo perde a perfeição num simples apertar de um botão!!!

E eu que nem tenho religião...

Já te respondi e te enviei outras fotos...
Beijo de boa noite!!!

Cris


Adorei o vídeo!!!

 
At 00:17, Blogger Berro d'Água said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 00:23, Blogger Berro d'Água said...

Meu computador como tudo em minha vida nesses últimos tempos, anda virando as costas para mim e resolveu dar uma de doido para ver se me enlouquece, mas quem já nasceu virada das ventas, não fraqueja por pouco, né???

Apaguei os comentários que excederam...

Beijo,
Cris

 
At 19:02, Blogger Pedro Abrantes said...

Olá Desambientado,

O meu nome é Pedro Abrantes e sou o Presidente da Mesa do Plenário do NAmb.

O nosso Núcleo: NAmb - Núcleo de Ambiente da Universidade do Algarve, fundado em 13 de Novembro de 1996, é uma secção autónoma da Associação Académica da Universidade do Algarve. Este Núcleo multiplica-se em acções de sensibilização e informação, para os problemas ambientais actuais. Estas acções têm sido direccionadas aos estudantes da Universidade do Algarve, bem como a todos os residentes da região do Algarve.

Gostei bastante do vosso Blog e gostaria de vos pedir se seria possível adicionarem o link do nosso Blog ao vosso Blog:

http://namb-ualg.blogspot.com/

Estamos também a trabalhar para reabrir o site do NAmb, e teríamos todo o gosto em adicionar o link do Desambientado ao Blog do NAmb.

NAmb - Eng.º Pedro Abrantes

 
At 20:56, Anonymous Anónimo said...

Mensagem profunda ou infantil?

 
At 22:39, Blogger Ana Pallito said...

Falo da minha experiência pessoal em visitar teu espaço, ganho aqui experiência crítica, com relação a temas de relevância mundial e outros ainda, que não tinha conhecimento. Lendo este post me veio à cabeça a “Teoria das Cordas” e com ela a alegria de pensar-nos juntos, de uma maneira impensável, a bem pouco tempo atrás. Segue, pois, a sonhar tão necessário sonho, virá daí a nossa ambientação. A minha criança interna te é Grata!

 
At 11:31, Blogger as-nunes said...

Emoção a rodos, caro Félix. A questão é que alguns de nós, cá nos vamos afadigando em escrever, todos convencidos que podemos dar o nosso contributo para melhorar a vida, nas suas infinitas vertentes.
Decerto que vamos conseguindo, com mais ou menos êxito, alertar as pessoas e as instituições, sensibilizando-as para a beleza do nosso planeta, para o que julgamos estar a funcionar mal em termos de organização da sociedade, a filosofar, a transmitir os nossos sentimentos mais íntimos através da poesia, etc.
Será que vai valer a pena todo este esforço? Voluntário? Enquanto nos apetecer?
Será que veremos o resultado acumulado de todas as nossas energias direccionadas para estes objectivos mais nobres?
Que futuro andamos a construir? O que andamos a fazer deste planeta? A economia terá de superar a preservação das condições ambientais para que valha a pena viver em harmonia, uns com os outros e com a Natureza?
?????
Um abraço
António

 
At 13:37, Blogger Era uma vez um Girassol said...

Assim mesmo, amigo Félix!
Esta já é uma mudança enorme nos costumes e nos direitos!
Escrever para o vácuo livremente...
Expôr as nossas ideias, sonhar, partilhar momentos...
Belo...
Só aqui!
Bjs

 
At 08:49, Anonymous Anónimo said...

Com que então um apagão?

 
At 10:41, Blogger Berta Helena said...

Maravilha o teu post. Não só porque gosto muito do Gedeão, mas porque tudo o que lá está. Dá que pensar.

Desafio das 12 palavras nas Pequenas Coisas.

Abraço.

 
At 17:38, Blogger oceanus said...

Todos nós mudamos quando lemos os teus posts, é impossível ficar indiferente...Bem haja!

Fotos lindas

Bjs do fundo do Oceanus

 
At 21:57, Blogger Nilson Barcelli said...

Andar de bicicleta é muito mais arriscado do que comunicar através do que lemos e escrevemos.
De outro modo seria pouco provável fazê-lo com a quase totalidade das pessoas com as quais comunicamos.

O Vitorino Nemésio exerceu muita influência em mim. Não só através dos seus livros como também do irrepetível programa que fez na TV. Se bem me lembro...

Abraço.

 
At 09:16, Blogger Mïr said...

Temos de ser todos a contribuir para essa mudança. Uma cadeia de mudança de energias mas no plano Terra, a partir daqui tudo é possível.

Boa semana.

 
At 10:03, Blogger Fátima Silva said...

Acredito que a força imprimida na formulação de um desejo, pode um dia ser atendida. Quando lemos ou escrevemos a alma irrompe em sentimentos, desde a comunhão à rejeição. Quando aqui venho é para renovar o sentimento de esperança face ao curso da vida humana. Esperança na coexistência pacífica, mas não passiva. Leio, bebo e persisto no sonho da utopia de melhores dias.
Óptimo fim de semana.

 
At 12:30, Blogger O Profeta said...

Pois é professor, aquí aprende-se com gosto...

A chama que explode na noite
Consumiu a palavra dispersa
As virtudes do som das águas
Ouvem-se na manhã que começa

No silêncio há tanto som, tanta emoção
Convido-te a sentir o meu silêncio total



Bom fim de semana


Aquele abraço

 

Enviar um comentário

<< Home