Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2007-10-06

Terra vindimada

A água e o açúcar, embebidos em cápsulas de clorofila,
São fruto da videira e do trabalho do homem.
É a própria terra dando-se em vida.

Cada bago reluzente,
Branco ou negro, faz-se uva,
E não confirma descriminações raciais:
É fruto amadurecido no início de cada Outono.
Os cachos, em unidades estruturais,
De doces e luzidias colectividades de néctar,
São servidos por bagos de suor
Que jorraram da tez dos vinhateiros.
Cada gota salgada,
Reconhecida no paladar de quem a gera,
É a essência necessária à produção do bom vinho,
Que pode perdurar até à eternidade:
No sabor, no prazer e na sanidade.

Na vindima existem proporções,
Directas e indirectas:
Quanto maior a quantidade de suor,
Maior a qualidade da bebida de Baco.
Quanto menor o esforço na apanha da uva,
Maior a generosidade da terra.Quando a terra fica vindimada,
Não há mais sustento p’ra colher,
A não ser,
Que acção seja sustentável,
Com um esforço louvável,
De garantir ao venturos,
Frutos da terra maduros.

Félix Rodrigues
Somos culturalmente da terra do vinho e da uva. Somos gente de vindimas, mesmo que não tenhamos uvas para colher. Colhemos por vezes frutos que nos embebedam mais do que o próprio vinho.
A vindima marca o fim do Verão, o início do Outono. Se os Verões se alongaram, as vindimas encurtarão.
Foi apresentado recentemente um estudo, onde se verificou que há uma tendência para que as vindimas se façam cada vez mais cedo. Em 1978, em França, as vindimas realizavam-se por volta de 16 de Outubro. Duas décadas mais tarde, 1998, as vindimas francesas iniciavam-se a 14 de Setembro, e este ano, iniciaram-se a 24 de Agosto.
Também por aqui, na Terceira e Pico, as vindimas ocorreram mais cedo.
Se a época das vindimas continuar a regredir, haverá um dia em que a época da vindima se iniciará exactamente no dia em que termina. Tal poderá querer dizer que haverá vindimas todo o ano, ou o oposto, que a terra ficou vindimada.
O mundo é cada vez menos sustentável, porque queremos colher sem esforço, sem suor, mas tal acção, leva-nos a comprometer a vida dos bisnetos e trisnetos que ainda não tivemos, e que actualmente, não queremos ter, para não sermos apelidados de bárbaros da Era Moderna.
A vindima do futuro, será, tal como agora, fruto da videira e do trabalho do homem, se a fizermos hoje, sustentável.
E tu quando vindimas?

Etiquetas: ,

11 Comments:

At 09:22, Blogger Zeca said...

Olá Félix
Quanto à tua pergunta ao post " Melhor Blog Português 2007" só tens de votar nos teus favoritos.
Está lá tudo o que tens de fazer.

Quanto à tua Vindima, olha já foi vindimada, curada e está pronta para ser provada.
E que rica colheita.
Fica bem

 
At 09:11, Anonymous Anónimo said...

o Presidente da República está hoje no Pico e elogiou o trabalho árduo feito nas vinhas.

 
At 14:26, Anonymous Anónimo said...

Como eram boas as vindimas.....

 
At 19:06, Blogger Rute said...

Pois é... andamos sempre apressados mas tudo tem o seu tempo. "Cada um semeia o que colhe" não é o que se costuma dizer?! Vamos pagar caro, mais cedo ou mais tarde. Mas o pior de tudo é que quem vai "pagar" mais, é quem não tem culpa nenhuma: os bisnetos e trisnetos, como dizes.
Fora todas estas questões, aqui pelo Douro "cheira a uva"! Esta é uma zona de Portugal muito bonito que tenho vindo a descobrir aos pouquinhos e de que gosto cada vez mais.
Até à próxima

 
At 21:24, Blogger Carmem L Vilanova said...

Amigo...
Comemoro o 3º ano de vida do Eu Sei Que Vou Te Amar, e como parte importantissima na existencia deste meu blog, gostaria de ter a tua presença tao querida a comemorar comigo...
Muitos beijos, flores e meus eternos sorrisos!

 
At 14:27, Blogger Hanah said...

Querido Felix,

Tem um abraço solidário para você lá no Sobretudo...


Tudo de bom...

 
At 08:53, Blogger Mïr said...

Enquanto vida, enquanto vindima.

Beijinhos.

 
At 22:24, Blogger Nilson Barcelli said...

Mais um excelente post.
Nas palavras, nas imagens, no conjunto das poalavras e imagens.
Os trabalhos que tens feito são dignos de publicação. Já pensaste nisso? O livro seria muitíssimo bom, dos que se guardam para ler a vida toda e deixar aos netos.
Abraço.

 
At 09:55, Blogger TF said...

Infelizmente já não vindimo há uns anos porque na minha família deixaram de existir vinhas. Era uma actividade que se fazia no fim do Verão como dizes, antes do início das aulas. Nesse altura as vindimas eram em Setembro na minha região e as aulas só começavam em Outubro.
Os tempos estão mudados de facto e não sabemos mesmo o que irá restar para os nossos bisnetos, ou se calhar sabemos mas continuamos a fazer de conta.
Vou à tua ilha no próximo mês, um dia deste contacto-te para combinar um encontro.
Bom fim de semana
Teresa

 
At 01:15, Anonymous Anónimo said...

"A água e o açúcar, embebidos em cápsulas de clorofila"

Preciosas imagens.

Grata

Ana

 
At 12:03, Anonymous Anónimo said...

"Somos culturalmente da terra do vinho e da uva" - Como gostava de poder levar comigo esta magnífica prosa.

Este blogue para além de ser da ilha é excepcional no seu conteúdo.

A ilha é brava e doce mas também é terra que inspira o fruto e trabalho do homem que ergue este "desambientado" que me provoca uma vindima de palavras para só o elogiar.

Bravo!

Da ilha brava e doce
http://ilhabravaedoce.blogspot.com

 

Enviar um comentário

<< Home