Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2007-07-01

Um jovem Vulcão - Capelinhos

Nenhuma análise é isenta. Nenhuma idade é demais: um jovem pode estar velho e um velho em fase de amadurecimento. Cinquenta anos pode ser muito tempo ou tempo nenhum.
Todo o vulcão é espantoso, dependendo da distância e do tempo a que nos encontramos.
Cinquenta anos tem os Capelinhos. Há cinquenta anos morreram os Capelos. A vida surge da morte como necrófago do tempo.

As cinzas dos Capelinhos ainda estão impregnadas de bombas vulcânicas como acne na face de um adolescente. A vida rebenta, explode, agarra-se, respira, transcende-se.


Muita vida há-de sair de um corpo onde se injectam hormonas de mar, feromonas de terra, genes endémicos e memes do homem.
Os Capelinhos apresentam vigor e cansaço: do jovem que é e dos dilemas que sente, das formas que busca e do ritmo que leva, da graça que tem e dos sonhos que curte. A face é maquilhada diariamente pelo vento, na tentativa de disfarçar as pequenas crateras deixadas pelas borbulhas que infectaram. O corpo deita-se ao Sol para bronzear. Como qualquer adolescente, o Sol a mais faz a tez passar de bronze a negro. A melanina é genética, herdada das entranhas da mãe e esquecida num encontro frívolo do pai.


É um vulcão bastardo, filho de pai incógnito. É singular por ser submarino de nascimento. É infantil por se agarrar às saias da mãe. É ainda afeminado na forma, apesar de ostentar alguns símbolos fálicos. Discute diariamente a sua identidade.
É um jovem vulcão num processo de afirmação que conflitua geracionalmente com os que o rodeiam.


Capelinhos é um nome que tem uma longa história para contar através da vida breve de cada um de nós.

Félix Rodrigues

Nota- Este post é dedicado a Maria do Céu Brito, António Silveira e Prof. Victor Hugo Forjaz autores e responsáveis do livro "Vulcão Aberto".

Que forças te moldam?
_________________________________________________________

Este blog, Desambientado, foi indicado pela amiga FORYOU do blog Again and Again for you and me e pelo amigo ADESENHAR como uma das Sete Maravilhas da Blosfera Portuguesa. Agradece-se tamanha consideração e assume-se, sem qualquer modéstia, que de facto não o é. A qualidade dos blogs que me nomeiam é sem dúvida superior à deste e muitos outros existem por aí.
Segue-se uma lista, verdadeiramente incompleta de alguns blogs que deveriam assumir tal designação:

10 Comments:

At 16:24, Blogger Isabel José António said...

Caro Amigo Félix,

Texto extraordinário sobre o vulcão dos Capelinhos. Ao lê-lo parece que vamos ao sabor dos ondas da vida: Umas vezes para cima e outras para baixo. Mas não se fica parado.

Faz-me lembrar uma extraordinária frase que passo a transcrever:

"A matéria é eterna. É a base física para a Única Mente Universal Infinita nela construir as suas ideações". - HPB

Queria fazer-te um convite, que não sei se será possível aceitares. No próximo dia 14/07/2007, em Lisboa, na Rua do Alecrim, nº.38-3º., Sede da Soc. Portuguesa de Naturalogia, pelas 18,00 horas, irei efectuar uma conferência pública, de entrada livre, subordinada ao tema: CIÊNCIA E ESPIRITUALIDADE. No final haverá perguntas e respostas e depois eu e a Isabel cantaremos e tocaremos alguma canções desde música tradicional portuguesa a outros estilos.

Se estivesses aqui por Lisboa, gostaríamos muito de te conhecer. Não podendo, já te vamos conhecendo virtualmente.

Um abraço

José António

 
At 21:13, Blogger foryou said...

O vulcão dos Capelinhos :)
Fascínio!!
E um texto excelente :)

 
At 09:05, Blogger Tozé Franco said...

Bonitas fotografias. Excelente texto.
Um abraço.

 
At 16:56, Blogger Bruxinhachellot said...

"A vida surge da morte como necrófago do tempo." Adoro sua forma de escrever, de transformar paisagens em contos em história.

Beijos de Lua.

 
At 23:10, Blogger geocrusoe said...

Olá Felix, tal como te prometi vim visitar-te... não te vou comentar o vulcão por motivos óbvios, mas que gostei da imagens do texto e do texto das imagens gostei, hei-de cá vir mais vezes para ver se me ambiento. Um abraço

 
At 15:53, Blogger Era uma vez um Girassol said...

Que interessante texto acerca dos Capelinhos, tratando-o como um ser humano, como se sentisse...
O prémio foi mais que merecido!!!!
Parabéns, Félix!!
As forças que me moldam são a força do amor e respeito pelo outro...quem quer que seja!
E tento calar outras forças: raiva, revolta...Por achar que só me podem tornar uma pessoa pior.
Beijinho

 
At 08:42, Blogger Aprendiz de Viajante said...

Que forma de escrever! Criativa, bonita, original... o vulcão e os seres humanos, analogia muito, muito engraçada e bem feita.

Após 3 semanas sem net em casa, passei por aqui para deixar um prémio, que pelos vistos já é repetido, quando fiquei surpresa ao ver que tinha recebido o prèmio 7 Maravilhas. Fiquei feliz mas esse não mereço mesmo... tenho tanta coisa para aperfeiçoar, apurar, melhorar... não sinto que o mereça! Mesmo assim, OBRIGADA!


Um bjo e bom fds

 
At 23:38, Blogger aDesenhar said...

não foi por acaso que nomeei o teu blog para as 7maravilhas da blogoesfera, e a prová-lo está este excelente texto com uma forma bem original de apresentar o vulcão do Capelinhos.
não me enganei e o voto é merecido.

abraço

 
At 06:12, Anonymous aninhas said...

A força da vida!!!

 
At 11:43, Anonymous Anónimo said...

Gostei muito.

 

Enviar um comentário

<< Home