Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2007-06-18

Infestantes

Uma gaivota plana,
Uma hortense floriu,
Uma camélia chama,
Uma cryptomeria ruiu.
Vieram do Japão,
Instalar-se neste chão.


Fotografia de Imoveisfloripa



Uma araucária conquista,

Os céus destas parcelas,

Um pisttosporum na vista,

das mais simples ruelas.

Vieram do Sul, da Oceania,
.
Para a ultra-periferia.



Araucaria - Açores



Todos falamos delas

em conversas incessantes,

por serem infestantes,

ou talvez por serem belas.

Foto em Foguetabraze

.

Valem muito mais do que elas,
As que tem autenticidade,
Que são daqui de verdade.
É roubada a identidade,
Às azorinas e ervas leiteiras,
Por infestantes estrangeiras,
Que não foram as primeiras,
A instalar-se nas ilhas,
Que também são maravilhas.



Félix Rodrigues.

Este post é dedicado ao amigo Paulo Hentique Silva que lançou recentemente um livro fabuloso sobre a cratera do Vulcão de Santa Bárbara, intitulado "Vulcão de Santa Bárbara".

O que é mais autêntico, o que vive numa terra ou o que nasce nela?

11 Comments:

At 13:09, Blogger soslayo said...

Desambientado:

Depois destas fotos maravilhosas chamadas pelos seus nomes científicos, que dizer mais!? "que mais vale as que nelas nascem". Sinal que o chão é fértil!

Post-Scriptum: Félix tenho lá no meu chão uma coisa simples para ti! Vai lá buscá-la. Um abraço
;)

 
At 00:48, Anonymous Anónimo said...

Obrigado pela dedicatória.
Espero que se percebam as entre-linhas destas palavras. Para mim está tudo muito claro.

Forte abraço,
Paulo H. Silva

 
At 12:36, Blogger Bruxinhachellot said...

Lindíssimas! Entendo que todos os dois são autênticos, pois depende da adaptação, se for boa então não há dúvida que não importa se vive nela ou nasceu nela.

Beijos risonhos.

 
At 21:49, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

"Que é mais autêntico, o que vive numa terra ou o que nasce nela"?

Penso que a autenticidade hoje, tempos onde as fronteiras encontram-se rasgadas a tudo e a todos, está na atitude de cada um, diante do meio, diante da terra, diante da vida... Não importa mais quem nasce onde, uma vez que as identidades estão expostas às mesmas intempéries e o descaso de um, passa a afetar na mesma proporção, a vida do outro. Afinal, somos todos moradores de um mesmo espaço comum, independente das distâncias ou diversidades e como muitíssimo bem dizes, unidos pelo "AR"...

Portanto, há sim que se respeitar!!!

Gosto muito de ti, professor!!!

Beijinhos!!!
Cris

 
At 02:43, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Félix...

Postei em respsota a tua indicação ao prêmio dos tomatinhos!!!
Quando puderes, vá lá para ver...

Beijinhos!!!
Cris

 
At 15:36, Blogger Tat Wam Asi said...

Mais que autenticidade acho que o que verdadeiramente importa é a harmonia. Se vive em harmonia com os demais então o onde nasceu perde importância.

Abraço

 
At 20:40, Anonymous aninhas said...

Talvez não haja diferença, ambos a amam.

 
At 01:06, Blogger Hanah said...

Salve Rainha !!!!

 
At 14:03, Anonymous Anónimo said...

yeahhhhhhhhhhhhhhh
cooooooool!!!!!!!!!!!!!!!

 
At 14:04, Anonymous Anónimo said...

fui eu pai k escrevi aquele yeah e aquele cool
assinado:Andre

 
At 13:07, Blogger Gloria said...

olhá o professor preferido, Olha a minha plantinha....A minha Azorina vidalii....´
Sabiam que está especie única nos Açores, o genero mais próximo encontra-se em CABO VERDEEEE

 

Enviar um comentário

<< Home