Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2007-02-17

Carnaval da Ilha (Terceira-Açores)

A origem do Carnaval ou Entrudo Terceirense perde-se nos tempos. É uma tradição popular que passa de geração em geração onde se alia o divertimento, ao teatro, à rima, à dança, à música e à crítica política e social. Juntar tudo isso numa manifestação popular parece difícil, mas creio serem estes os ingredientes que o tornam único no mundo.
Cada freguesia da ilha organiza um ou mais grupos a que chamam dança ou bailinho, compondo a sua própria música (letra e arranjos), ensaiam uma coreografia, ensaiam a intrepretação da comédia, criam as suas próprias roupas e deambulam nos dias, especialmente noites de carnaval, pelas diversas comunidades da Terceira.
Existem várias categorias de danças e bailinhos: As danças de espada, as danças de pandeiro, as danças de varinha e os bailinhos que podem ter tanto a vara como a pandeiro, masculinos, femininos ou mistos.

Foto do Diário Insular

Deixa-se aqui um pouco do que poderia ser um bailinho de Carnaval Terceirense, que nem sempre rima, mas sempre encosta:
.
Bailinho dos Biscoitos

Amigos que aqui entrais,
A todos vós, vos saúdo,
Como em todos os carnavais.
Desde os grados aos miúdos.
.
.

Dança de emigrantes açorianos residentes nos Estados Unidos da América

Este é um Carnaval rimado,
Popular e exigente,
Remonta a Gil Vicente,
Que aqui foi conservado.
.
São três dias a criticar,
As aneiras dos políticos.
Três dias sempre a asneirar,
Sem critérios científicos.

Bailinho dos Biscoitos


Dizem que Lula é peixe,
Lula não é peixe, não.
O peixe é apanhado,
O Lula escorrega-nos da mão.
.
.Dizem que Sócrates é filósofo,
O Sócrates não é filósofo, não.
Um diz que nada sabe,
O outro é um sabichão.

Dizem que César é de Roma,
César não é de Roma, não.
O primeiro foi imperador,
O outro só tem aspiração.

Criticam-se os comportamentos,
Da sociedade local,
Que em todos os momentos,
São iguais aos da global.

O Mundo está a aquecer,
De forma descontrolada,
A culpa é da minha mulher,
Que por isso não faz nada.
Liga sempre o aspirador,
Quando estou a dormir,
Por isso não sou poluidor,
É ela que está a poluir.
.

Fui ao mar pescar cretinos,
Muito difíceis de apanhar,
Pesquei mais de mil pepinos,
Que não sei como cozinhar.
Chamaram-me usurpador,
Da tal biodiversidade.
Já não existe liberdade,
P'ra fazer seja o que for.

.Desmatei a minha mata,
Sem pedir nenhum conselho,
Ninguém mete o bedelho,
Quando da minha vida se trata.
Recebi uns dinheiritos,
Para a manter intacta,
Mas não tinha requisitos,
Para que perdesse a minha "lata".

Disfarcei-me de avestruz,
Para enterrar a cabeça na areia,
Por isso nunca supus,
Que fosse uma grande asneira.
Não vi o mar a subir,
Nem o ar a escassear,
Nem tão pouco pude sentir,
O urso polar a agonizar.

Por agora me despeço,
Até ao próximo Carnaval,
Quando se diz o que se pensa,
Ninguém nos leva a mal.
Também aqui vos confesso,
Que as críticas que não dirias,
É algo que acontece,
Nesta ilha todos os dias.

Selo dos CTT (Correios, Telégrafos e Telefones)

Félix Rodrigues


Como é o teu Carnaval?

O Carnaval na Idade Média: Discursos, Imagens, Realidades - Le Carnaval au Moyen Âge: Discours, Images, Réalités Colóquio Internacional - Colloque International. Angra do Heroísmo, Praia da Vitória 19 - 22 Fevereiro de 2007 - 19 - 22 Février 2007 .

23 Comments:

At 22:15, Blogger Hanah said...

Uma eterna meditação....
de alegria...



Gostei de Conhecer o Carnaval de vocês....


Bom Carnaval....

 
At 11:35, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Meu carnaval sempre foi um excelente motivo para eu me retirar do convívio da população...

Gosto não!!!

Mas adoro uma bateria de escola de samba e para escutar a harmoniosíssima batucada composta por muitos e muitos instrumentistas da alegria da maior festa do nosso verão - 2 mil, 3 mil, 4 mil pessoas - numa sincronia de fazer ferver o sangue dos mais duros e frios sentimentos humanos... Ah Querido Félix, pra isso não precisa ser feriado não!!! Basta viver no Brasil, subir o morro e ir logo para a sede de alguma escola e para os ensaios de barracao!!!

Felix Carnaval!!!
Sendo tu ou não um folião!!!


Beijinhos querido MIM!!
Cris

 
At 14:38, Blogger Rute said...

Olá Félix!

Este ano o meu Carnaval é bem diferente dos anteriores. Nos últimos 11 anos fui palhaço, chinesa, fada, bruxa, camponesa e tantas outras coisas. Brinquei, dancei, desfilei... este ano não. E porquê?! Simplesmente porque este é o primeiro ano em que não estou no Jardim-de-infância. Fica a saudade de brincar com as crianças...

Beijinho

 
At 15:21, Blogger Jardineira aprendiz said...

:)

O meu carnaval vai ser passado a cuidar do jardim real, que como o virtual tem ficado abandonado!

(Provavelmente não vou tempo de ir ao simpósio, mas parece ser bastante interessante)

Bom carnaval!

 
At 21:41, Anonymous Fontez said...

Carnaval interessante sim.
abraço.

 
At 00:49, Blogger MiaHari said...

Olá Desambientado

Depois de algum tempo sem poder visitar-vos, aqui estou de novo, assim espero. Obrigada pela visita ao meu espaço durante este longo tempo.
Agora que retorno (assim penso)gostei muito deste post sobre o carnaval. O poema? Delicioso e oportuno! Bem Haja!
Um abraço.

 
At 02:22, Blogger Marlene Maravilha said...

Vejo uma grande pureza neste carnaval meu amigo! Coisa inexistente aqui no Brasil, o que lamento profundamente.
Para mim são dias normais. Não participo das barbaridades que acontecem por aqui.
Estou visitando o teu espaço e gostei bastante.
abraços

 
At 11:20, Blogger o alquimista said...

Mais um post a retratar de forma soberba a riqueza dos nossos usos e custumes...

Um palhaço que não ri
A mentira escondida
Uma boneca de trapos
Numa viela perdida

Algures no firmamento
Existe uma alva estrela
Que te dá a luz da vida
Que te cobre de beleza


Alegre carnaval


Forte abraço

 
At 18:05, Blogger Kalinka said...

De encontrões vive também o Carnaval de Cabanas de Viriato,
onde a «dança dos cus» mantém viva
uma tradição nascida em 1865.

E, uma foto da minha Catarina, vestida de palhacito.
Convido-te para espreitares a minha «palhacita»!
A avó comprou os vários tecidos a metro e foi confeccionado a olho, para no dia, ser uma surpresa para a neta, que adorou...

BOM CARNAVAL.

Gostei de saber os hábitos e costumes das gentes da Ilha Terceira.

 
At 20:36, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Um boa semana e com muitas coisas boas!!!

Beijo,
Cris

 
At 15:31, Blogger Vida said...

Félix o meu carnaval é muito calmo, aqui a tradição é pouca e assenta na batalha das limas, mais sacos de plástico, na avenida durante a tarde de terça feira, uma tradição que não tendo nada contra ela, não gosto muito de me envolver. O teu deve ter sido animado pelos vistos.
Uma boa semana para todos. Beijos.

 
At 21:07, Blogger Zé Lérias said...

Muito interessante o teu Blogue.~
Obrigado pelas informações que deste aqui sobre as características do vosso carnaval.
Um abraço desde o Continente.

 
At 22:32, Blogger nanda said...

Esse Carnaval, foi o carnaval da minha infância. (vivi na Terceira até aos dez anos). Recordo com saudade.

 
At 15:46, Blogger sa.ra said...

o meu é "outro carnaval"
o de trazer para fora o que quer sair.

beijinho
feliz fim-de-semana

 
At 16:01, Blogger poca said...

há tradições que têm essa capacidade de movimentar as pessoas, de as fazer saltar com energia e em unissono.. de as fazer dançar e sorrir esqueçendo tudo o resto..
o carnaval é uma delas..

 
At 18:29, Blogger Carmem L Vilanova said...

Ai o Carnaval... que saudades tenho do carnaval da minha terra... tanta alegria, tanta diversao... por aqui tudo igual, como um dia normal, como outro qualquer...
Beijos, flores e muitos sorrisos... sempre!

 
At 13:10, Anonymous Likas said...

Já se acabou o carnaval. Como boa terceirense, vi muitos bailinhos e dei muitas gargalhadas....
Bom fim de semana

 
At 16:02, Blogger Nilson Barcelli said...

Como são interessantes as terras que mantêm tradições como essas aí.
Parabéns a esse povo, que ainda se sabe divertir.
Bom fim-de-semana.
Abraço.

 
At 10:58, Blogger o alquimista said...

Passei para te deixar um forte abraço de particular amizade...

 
At 11:46, Blogger Maria Graça da Silveira said...

E tu Felix, foste ver bailinhos? Para a vila de S. Sebastião?
Tenho pena que as marchinhas de carnaval que eu adoro, se ouvem cada vez menos.
E por falar em Carnaval, tira essa abelhinha deste blog, que me dá uma irritação.

 
At 12:47, Anonymous Anónimo said...

epa mostrem mais do nosso carnaval

 
At 15:27, Blogger Ana said...

Parabéns Félix! Gostei de ler e sobretudo do ver o impacto que causou em algumas pessoas!
A...continuar, sim senhor!
Ana Mendes

 
At 13:05, Anonymous Anónimo said...

Gostei de Conhecer o vosso Carnaval

 

Enviar um comentário

<< Home