Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2006-11-25

Cocaína


Sonhei ser gente,
Feliz e útil,
E não consegui esperar.
Quis experimentar sê-lo,
Senti-lo, mesmo artificialmente.
Pareceu-me entrar a vida pelas veias,
Ou talvez pelo espírito.
Vivi, morrendo.
Vivo, sentia-me só,
Morto, também.
.

Senti fugir-me a vida, enquanto vivo.
Senti desprezarem-me o corpo, depois de morto.
Senti enterrarem-me vivo,
Senti desenterravam-me para exemplo.
Fiz este poema:
Um poema de quem não vive.
Um poema de quem já está morto.
.
Se o mundo fosse um melhor lugar,
teria sido a minha cocaína.
Félix Rodrigues
.
A família, os amigos e a natureza são a minha cocaína, e a tua, qual é?

34 Comments:

At 11:39, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Querido Félix!!!

É muito bom te ter por perto e isso, por saber que temos muitas coisas em comum. No entanto não és dos extremos como eu e nem eu teria a pretenção de me considerar parecida contigo, mas certamente que temos os gostos muito semelhantes e especialmente no que diz respeito a tua cocaína, ah amigo Félix... Temos mesmo toda a identidade que cabe...
Bem sabes que sou chorona e me emociono com coisas que ninguém liga, como exemplo, um simples feixe de luz...
Cenas da natureza me preenchem o interior da alma, tal qual as boas pessoas e essas, estão reunidas num espaço especialíssimo, junto com os pouquíssimos que formam a minha reduzida família. Acho que precisamos de pouco para sermos felizes, mas a garantia da felicidade contínua, exige esforços... Tanto quanto exige cuidados!!! Cuidar do que é nosso e do que nos dá prazer, é um exercício diário e que por tratar-se de doses seguidas de prazer, torna-se vício... Que bom se todos pudessem viciar-se das boas coisas da vida; dos bons sentimentos; da generosidade; da amizade e do amor por tudo que nos cerca e por quem nos cerca ou não...

Tu também és um bom vício Félix e digo isso, por saber que és excelente amigo, excelente homem e se há uma coisa que dá prazer nessa vida, é saber por constatar ao vivo e a cores, que existem pessoas que como tu, ainda me fazem acreditar na raça humana. São poucos, eu sei, mas os que eu tenho e que são selecionadíssimos, são mesmo um forte grupo de seres humanos, que me dão prazer e a certeza de que a dose no convívio, poderá ser sempre redobrada...

Não há overdose para os viciados em boas intenções!!! Pode até haver erros e alguns desentendimentos, mas jamais os efeitos serão devastadores...

Obrigada por tudo Félix e especialmente por teu carinho, amizade, atenção e amor, que desmedidamente ofereces e sem pensar em retornos.

Beijinhos para tua semana e deixe o seu COELHO descansar um pouquinho...

Com carinho,
Cris

Dá beijos nos pequenos danados e em Anabela!!!

Estou cada vez mais apaixonada por tuas ilhas e te serei sempre agradecidíssima por isso!!!

 
At 16:28, Blogger Natália de Abreu said...

É triste quando isso aparece no seu da nossa família... Como é possível que haja tanta destruição!



Espero por si em Santa Maria.
Beijos e boa viagem, nata

 
At 16:53, Blogger Isabel said...

A minha cocaina?
O amor.
As palavras.
Os livros.
Eu.

Hoje sem cocaina é dia de homenagem, aquele que havemos de homenagear eternamente, Mario Cesariny. O Homem que era poeta e pintor. O poeta e pintor que tambem era poeta.

A sua cocaina? as beatas que humildemente apanhava do chão e se esforçava por não deixar apagar.

Até sempre Mario Cesariny.

Para ti um até já.

Isabel

 
At 17:49, Blogger MiaHari said...

Belíssimo!
A minha cocaína? A minha cocaína... a família, os amigos, a esperança e...a FÉ! Tenho sempre FÉ!

Um abraço.

 
At 19:01, Blogger aprendiz de viajante said...

Partilhamos da mesma cocaína...


Um post brilhante!

Um abraço de São Miguel

 
At 22:22, Blogger Hanah said...

o Amor à todas as formas de vida...


bjos

e boa semana

 
At 00:09, Blogger Vida said...

Alô Félix!!! Sei que estás em Santa Maria a esta hora e espero que tudo te corra bem, se tiveres um tempinho nem que seja para um cafézinho quando passares para o grupo central, avisa que com todo o prazer o vamos tomar contigo.
O meu blogue esteve no estaleiro, para uma pequena mudança de visual, agora já voltou em força.
O teu poste como de costume fez-me parar para pensar um pouco e deixa-me dizer-te que a tua cocaína é saudável mesmo, que bom seria se todos tivessem os mesmos vicios, sem dependências, sem degradação humana, sem riscos... enfim o mundo ideal.

Beijinhos para ti e boa viagem de regresso.

 
At 14:04, Blogger Natália de Abreu said...

Comentário infeliz o meu!
Mas é o que acontece quando temos sede e vontade de ver o que se passa neste blog.


Esta busca incansável mostra o vício que me persegue e que se satisfaz, por vezes, somente em ler o título e em ver as imagens do post. Esta é sem dúvida a minha cafeina - o dia não corre bem enquanto não se vê o “desambientado“.


Qual será a minha cocaina?
Não sei, mas talvez... a VIDA.

 
At 15:36, Anonymous Anónimo said...

Minha cocaína são as palavras, sejam escritas, faladas ou cantadas.
Minha cocaína é o ar que respiro.

Beijos suavez de algodão.

 
At 16:54, Anonymous Anónimo said...

Olá!
Boa essa da cocaína!Bem..cocaína sugere depedência, embora aqui seja só o efeito e não a causa.
Cocaína também sugere alienação, o que não parece ser o caso depois de ler poema tão cheio de vida e interrogações!
Passei por aqui para te deixar um abraço.

 
At 16:55, Anonymous Anónimo said...

Ahhhh...a minha cocaína é não precisar de cocaína nenhuma..

 
At 18:48, Blogger ESCRIBA said...

Caríssimo Félix! Porque andei anos a lidar com os efeitos da droga, na minha vida profissional, podes perceber o que sinto sobre ela. Mas eu também tenho a minha. A minha droga são os doces conventuais portugueses...
Considero que a morte mais feliz será a de tropeçar num alguidar de ovos moles, em Aveiro, e cair dentro da vasilha!
Se tu soubesses o que custa a desintoxicação de Barrigas de Freiras, Baba de Camelo, Queijadas de Lorvão, Travesseiros de Sintra, Encharcadas Alentejanas, Dom Rodrigos Algarvios e uns pastéis de nata divinais que se fazem no Largo de Santo António da Sé, no seio da Minha Lisboa, poderias apreciar como fui um valentão...
Doces de ovos, Félix, são a epitomia da gulodice. Por eles acho que faria empalidecer o Fausto com o texto do meu pacto com o Diabo!
Abençoadas as galinhas e suas eficicientes cloacas...
Um abraço de alguém que recuperou da sua droga!
Vasco

 
At 00:22, Blogger Jardineira aprendiz said...

Música - um bom vício sem efeitos secundários!
Adorei a exposição!
Beijo

 
At 10:38, Blogger Kalinka said...

A minha cocaína qual é?
Bem...a Vida (caso contrário já nada fazia para acordar todos os dias com vida); a minha neta.
Amor por tudo, sejam pessoas, lugares, música, palavras sejam elas em livros, blogs ou revistas;
Viagens...
Beijo.

 
At 13:56, Anonymous Lília said...

A minha cocaína são umas boas gargalhadas.

Um Abraço

 
At 20:17, Blogger melena said...

os amigos são a família que escolhemos.

natureza, silêncio, história, os livros, música, amor.

sei lá tanta coisa boa que há no mundo

 
At 22:17, Anonymous Anónimo said...

a minha aldeia,a natureza, o ambiente, o verde, as árvores, as flores , a água...

 
At 13:01, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Querido Desambientado!!!

Vim te agradecer pala agradabilíssima tarde de ontem, graças as lascas de aço que cairam dos céus de tuas amadas ilhas!!! nada mais interessante do que o ACASO!!! Obrigada pela companhia, pela boa conversa, pelo carinho, pelo livro e enfim... Obrigada de coração!!! Gostei muito que a tempestade tenha nos propiciado mais esse encontro.

Falaremos no decorrer e... Se desejares entrar no blog do Nuno, tente fazê-lo pela minha janela, ou pela a do Vasco. Penso que assim conseguirás!!!

Beijinhos e bom restinho de semana!!!

Cris

 
At 13:46, Blogger sa.ra said...

a paz interior... a presença de mim em mim...

sem isso, não SOU... sem isso a vida sabe a dormência... a ausência...

a minha "coca" é não é um substituto da paz, mas a presença da paz em mim! se me perco disso... se não tomo a dose de presença, o instante perde-se e eu com ele!
presença, silêncio, quietude desperta... são as "drogas" que me dão conta de que cada instante é o único instante que merece entrega!

um grande abraço!
tem um dia muito feliz!

 
At 14:50, Blogger Naeno said...

A minha cocaína seria a mesma tua, na versão felicidade, situado no mundo, querendo-se bem e amando a todos sem ver cara nem coração.
A minha coicaía seria o teu riso largo, aberto a ser ver todos os dentes.
A minha cocaíana seria tua cara limpa, bonita, mostrando-se como uma manhã de primavera, sem nem um adereço, nem pó.

Um abraço
do amigo
Naeno

 
At 15:52, Blogger Leticia Gabian said...

Olá, Félix!
Por aqui a gente costuma falar diferente - posso te dizer que a minha cachaça é, certamente,um grupo de pessoas e coisas como: meu filho, minha família, meus amigos, a música, a pintura,a dança, o teatro, o cinema, o que escrevo, o que leio que me faz arrepiar, o chocolate, e o amor do homem que amo.
Beijo pra ti.

 
At 16:11, Blogger Tat Wam Asi said...

A minha cocaína é um pouco a tua. Familia, Amigos, Natureza...tudo isso sou eu.

Mas aquela droga que me vicia, que me dá ressaca, que me dá gozo, que me mata...é a Harmonia. Essa utópica Harmonia.

Grande Abraço

 
At 18:41, Anonymous Anónimo said...

ando noutros ambientes ... mas encontramo-nos...

 
At 19:13, Blogger ESCRIBA said...

Queridíssimo Amigo Félix!
O prazer de me haver cruzado contigo é contagiante. Também já sinto saudades da passagem brevíssima pela Terceira. Estive a separar fotos e vou enviar-tas em breve. Por agora estou a escrever desalmadamente para Adiaspora.com, antes de partir para Paris e Lisboa. Se não fosse a tua maravilhosa hospitalidade não me teria sido possível fotografar o que, mesmo assim, consegui. Mas prometo voltar!
Obrigado, Félix, pelo que tens feito por nós e pela forma como nos tens promovido. Bem-hajas!
Um abração de grande, grande amizade!
Vasco

 
At 00:26, Anonymous Anónimo said...

Olá
Agradeço as tuas notícias num dos meus blogs. Espero que tudo tenha corrido bem em Santa Maria. Ontem estive também num seminário sobre um projecto que te pode interessar ou aos teus alunos de Educação Ambiental e a outros professores que conheças. É o LATITUDE60! Não sei se já ouviste falar. É um projecto educativo que está a nascer no âmbito do Ano Polar Internacional. Seria bom divulgares. Tens mais informações nestes endereços http://anopolar.no.sapo.pt/latitude60/index.html
Este é da plataforma que tem já muitos recursos e informações http://projectos.ese.ips.pt/moodle/course/view.php?id=66
Beijo e bom feriado
PS: a minha cocaína é semelhante à tua. Amanhã vou visitar a natureza e a família.

 
At 09:37, Anonymous solayo said...

desambientado:

Também a minha cacaína se resume a essas a que te referes, por que a outra, não! Por aí não vou! Um abraço.

 
At 11:08, Blogger o alquimista said...

Olá amigo, aminha cocaína são as pessoas como tu que me dão alento para continuar nas minhas teatrices e dançando com as cores em tela de infinito tamanho pois é tão grande a paixão quando estamos rodeados de fascinantes pessoas...


FORTE ABRAÇO

 
At 00:07, Anonymous Anónimo said...

A minha cocaína é o meu amor :)

 
At 15:48, Blogger PAH, nã sei! said...

A minha "cocaína"...
Nenhuma... tenho medo de me viciar... E, depois, se a perder?

 
At 22:54, Blogger TRILHAS&TERRAS = Homem em Movimento said...

Tu já viu a foto do nosso TRILHAS & TERRAS???

Coloquei uma foto no teu post. Depois dê uma olhadinha para ver se aprovas.

Beijinhos para teu final de semana!!!

Cris

 
At 00:14, Anonymous Ofeliazinha said...

Se falarmos na cocaína como uma dependência saudável, poderei dizer que a família será para mim sem dúvida uma dependência, se por outro lado estivermos a falar de algo que nos faz mal mas que nos faz, mesmo assim falta, então não será a família a minha cocaína. Penso que o ar que em certos sítios respiramos, poderá ser a nossa cocaína pois faz-nos mal mas precisamos demasiado dele.
Pronto… divaguei um pouco perdão. :)
Abraço.

 
At 15:34, Blogger jguerra said...

Tenho várias cocaínas... com graus diferentes de habituação. Mas claro... família e amigos são as primeiras dependências da minha vida.

 
At 18:08, Anonymous Anónimo said...

A música do Zé Cabra!

 
At 14:42, Anonymous Anónimo said...

Amigos ! eu não so viciado nessas drogas, mas tenho uma pessoa de quem gosto imenso , que indica todos os sintomas de consumir cocaina!! desde a alta confiança, egoismo,arrugante, um deseijo sexual impressionante, instável, tem aquela coisa parece que precebe tudo com muita lucidez. Chora com uma facilidade e diz que a vida dela é uma merda e eu não veijo porque!!? ja estive a ver algumas informações sobre os efeitos e ela tem todos os sintomas e penso que ela ja me tentou dizer por outrs palavras entendem, tipo como a pedir ajuda!! e descobri que algumas pessoas do passado dela consumiam e consomem amigas com quem ela passava éne ene noites. imagine-mos que uma pessoa consome cocaina, ela no dia a seguir poderá ficar com zona dos olhos toda preta, tipo olheiras bem carregadas? que posso eu fazer por ela ? que conselho me dão? obrigado

 

Enviar um comentário

<< Home