Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2006-03-11

1º EBIT - Econtro de Bloguistas da Ilha Terceira - Açores - Portugal - Europa

Faz diferença ver o Mundo virtual no ecrã ou vê-lo ao natural, a três dimensões?
.



Hoje confrontei o virtual com o real e curiosamente, nada me pareceu desajustado.


O utópico mundo virtual, tendeu para se transformar num utópico mundo real.


Os nik names tomaram o rosto de gente amiga, e os pixeis, resumiram-se apenas às suas almas electrónicas.


Apesar de o mundo real e o mundo virtual serem compostos por átomos e electrões, a grande diferença nota-se no calor que os corpos exalam, na energia potencial que encerram.

A diferença entre o real e o virtual é talvez a mesma que existe entre a presença e a ausência ou entre o físico e o metafísico ou entre o cheiro e o inodoro. Tais dicotomias parecem pertencer a universos distintos, no entanto, são universos paralelos que se fundem para originar um só ser. Discutir o virtual e o real será talvez perceber até que ponto cada um de nós já conseguiu integrar ou convergir para essa união.

.
Hoje foi o 1º EBIT “Encontro Bloguista da Ilha Terceira”, magnificamente organizado pela Rosa Maria, virtualmente Azoriana e Luis Nunes, virtualmente Ilhas. Estão os dois de parabéns, bem como Dionísio de Sousa do o Vent(ilha)dor e Nuno Barata do Foguetabraze pelas magníficas intervenções no encontro.

.

A plateia....foi um mimo.
.

Félix Rodrigues
E você, o que é que mais valoriza no real que não valoriza no virtual, ou vice-versa?

Nota: Este post é um agradecimento especial ao Luis Nunes e à Rosa Silva.

Obrigado Maria do Céu Costa, porque me teres colocado a questão pertinente.

Links interessantes:

O Mundo virtual da Ana Pinheiro em o Meu Mundo.

Soy lo que Soy - Solo eso..

EBIT - Ponto de Encontro e Ponto de Partida - Dionísio de Sousa

113 Comments:

At 20:44, Blogger deep said...

Olhar nos olhos das pessoas, ouvir as vozes...

 
At 20:55, Blogger Ana Pinheiro said...

"Utópico mundo virtual"
Bela expressão...
Será que é assim tão virtual?
Não!
É real.
Blog's, chat's, foruns, não passo de um meio de comunicação...
Durante muito tempo era assídua num chat.
A diferença que existe é que o conhecimento é feito de maneira inversa...O que é muito interessante...
Eu já conheci várias pessoas...É delicioso quando conhecemos, vermos que o que lemos há tanto tempo de facto não é virtual mas sim real...
O que eu valorizo no real que não valorizo no virtual ou vice versa? Para mim não há distinção entre os mundos...
Como eu costumo dizer, o virtual apenas é uma amostra do real...
Agora o que eu valorizo no mundo são, sem a mais pequena dúvida, as pessoas...
(O tema dava pano para mangas...)
Um beijinho doce para ti.

 
At 22:07, Blogger Era uma vez um Girassol said...

Olá, é a primeira vez que aqui páro...Achei o tema muito actual,tratado de forma simples, sem complicações!Gosto!
Não me confunde este mundo virtual, antes pelo contrário!
Sou uma avó que terei de me habituar a usar o mundo da web para comunicar, já que a comunicação é o meu nirvana...
Achei deliciosa a Blogosfera, só cheguei em Novembro... Cada blog com suas características, fruto da sensibilidade e interesse de cada um. Respeito e admiro todo este mundo, que se rege pela partilha, apoio, gentileza.
É quase um mundo perfeito...
Quem não gosta????
Bjs

 
At 22:19, Anonymous mpereira said...

Bom, no real, sem dúvida umas boas gargalhadas em grupo. Gosto muito de conviver, de conhecer gente, fazer amigos.
No virtual, a facilidade do contacto a qualquer minuto com o mundo, até mesmo no trabalho, ou de pijamas, eheheh.

 
At 22:28, Blogger elisabete said...

Olá de novo
Fiquei com pena de não ter participado no encontro de Bloguistas, mas pude vislumbrara por alguns segundos no telejornal.
Pois, se o mundo virtual é utópico como é que ganhou espaço neste mundo real?
Onde é que as pessoas são verdadeiramente elas próprias?
É neste mundo real em que os blogs e os forúns são pontos de encontro em que nos declaramos sem medos. Aqui encontramos espaço para um mundo que aos poucos cresce e abraça os continentes sejá real ou virtual conforme o considerármos!

 
At 22:33, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

DESAMBIENTADO QUERIDO!!!

Bastou sair e voltar a entrar e lá estava a chaminha acesa...

Não tenho queixas da virtualidade, pois tenho tido somente boas experiências e conhecido pessoas interessantíssimas. Já postei sobre isso e está lá, em homenagem ao Soslayo, mas depois voltarei aqui parta deixar minha marca registrada de pelo menos alguns kms de letrinhas...

Beijos Senhor Coelho querido e obrigada pelo presente!!!

Vou sair agora!!!
Beijinhos!!!
ò,ó

 
At 23:17, Blogger Yes, Master said...

Gosto mais de sentir no mundo real...No virtual tu se inventa e recria, o que também é muito importante e saudável. E o Homem é um ser criativo, e por isso mesmo o que sente no mundo real recria e inventa no mundo virtual, através da imagem, do som e das questões.
E não acho que isso seja uma utopia, porque essas não existem...

abraço

 
At 23:57, Anonymous Ofeliazinha said...

Eu valorizo a verdade, seja ela frente a frente ou no virtual. É bom sentir as palavras venham elas de onde vierem. Bonita forma de descrever o encontro. Abraço.

 
At 01:29, Anonymous Rodrigo Carvalho said...

Fico super contente em saber que aí em Portugal tem encontro de bloguistas rsrsrsrs.
Aqui no Brasil é fogo viu rsrsrsrs.

Meu blog foi atualizado hoje! Passe por lá e leia as últimas Ok?

Usamos o termo blogueiros!

 
At 01:34, Blogger Ruth Iara said...

Eu acho o virtual bem semelhante ao real e valorizo nestes dois mundos praticamente as mesmas coisas ou coisas muito semelhante. Por exemplo: como eu já disse eu valorizo sutileza, valorizo que as pessoas sejam sinceras, inteligentes mas não necessariamente, generosas, com certo grau de modéstia com dignidade. A gente pode demorar mais para conhecer as pessoas no plano virtual e isso se deve muito ao fato da importância que têm o olhar num relacionamento. Mesmo assim podemos ser magoados e enganados nos dois planos.

Um abraço!

 
At 02:10, Blogger Caiê said...

No real estão dezenas de coisas que o virtual nunca poderá ter... olha, o CHEIRO! :)
Essencial para uma paixãozinha... ;)

 
At 08:26, Blogger Desambientado said...

Deep.

Também acho os olhos tão lindos, tão possuidores de ternura. O virtual ainda não consegue dar conta dessa sensação. Quanto a ouvir, essa sim, já pode ser artificializada.

 
At 08:31, Blogger Desambientado said...

Ana Pinheiro.

O virtual é um mundo de comunicação, com eneromes capacidades para a camuflagem dos sentidos. No real eu também sou informação, mas facilmente me denucio pelo olhar, por um tique por uma forma de estar, formas essas que traduzem o que penso e o que fisicamente sou.
No virtual eu posso ser o que quiser, até ao exagero e até ao limite de nada ser.
O tema pessoas e o que é que elas são, dá de facto pano para mangas.

 
At 08:39, Blogger Desambientado said...

Era uma vez um girassol.

Que Nick name tão bonito e original.

Assumir-se avó também é muito bonito. Por outro lado avó não é sinónimo de incapacidade de estar e aprender, nem tão pouco é sinónimo de elevada idade.

Ontem alguém me dizia que o bloguista mais velho do mundo tem 90 anos, o que demonstra que idades não são para aqui chamadas.
Este mundo virtual permite, um diálogo intergeracional, que é uma coisa extremamente difícil no mundo real, e não me pergunte porquê?. É apenas uma constatação....

Será um prazer vê-la por aqui. Volte sempre.

 
At 08:41, Blogger Desambientado said...

mpereira

Entendo-te pperfeitamente, especialmente a parte do pijama.

Obrigado por aqui ter parado.

 
At 09:52, Blogger Micas said...

É mesmo muito interessante. Eu tive a oportunidade de ir a um jantar de bloguistas no ano passado em Julho. Foi em Lisboa e foi organizado pelo Fernando do Fraternidade. A sensação é incrivel, depois de largos meses a "falar" com pessoas olhar-lhes nos olhos pela primeira vez...confesso que fiquei admirada, parecia que já nos conheciamos há imenso tempo. Sim, acredito que do virtual possam nascer vários projectos daquelas amizades que ficam para a vida!
O que eu dou mais valor é mesmo a transparência das pessoas que caso seja fingida virtualmente notar-se-a sem qualquer problema num primeiro encontro. Este tema daria "pano para mangas"...interessante
Beijos e bom domingo :)

 
At 09:53, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Sem dúvidas valorizo em ambas as situações, a transparência, o respeito e a educação. Não vejo muita diferença entre a virtualidade e a realidade, salvo o botãozinho que possibilita o aborto imediato...
O que pode ser uma vantagem - deletar definitivamente e com a disponibilidade do bloqueio - também pode ser uma ferramenta de mau uso, no entanto, na realidade tais atitudes podem ter consequencias bem mais desastrosas, o que não ocorre na virtualidade. Sinceramente e diante do que tenho observado e isso tem sido um estudo para mim, as pessoas parecem mostrar-se muito mais sinceras e mais verdadeiras, na virtualidade do que na realidade. Entendo que deva ser pelo fato de que na virtualidade, a conquista - seja ela no âmbito que for - não ocorre pela exuberância aparente e sim pela capacidade de cada um , em demonstrar o que de fato é, em sua essência. Como na realidade, só se conhece alguém em proporção mais considerável, com o passar do tempo, na virtualidade não é diferente, com a vantagem de não se ter o olhar como cenário para a representação dos sentimentos mais velados, mas na realidade, também, há tão bons atores que são capazes de nos enganar por anos e não nos darmos conta disso...
Quem é verdadeiro, de fato, percebe-se mesmo através dos elos invisíveis e pulsantes, que cruzam pelas linhas da comunicação cibernética.

Beijinhos pelo presente Querido Senhor Coelho!!! Um lindo domingo de descanso pra ti!!!
ò,ó

 
At 10:02, Blogger Ana Isabel Godinho said...

Só agora me lembrei do encontro!!!!
Fiquei cheia de pena de não ter ido...teria gostado certamente!Fica para próxima!
Mais uma vez um post que prima pela pertinencia e simplicidade...
Eu gosto do virtual...
Gosto da parte do pijama, de dar a minha ipinião à hora que me apetecer, contactar com pessoas a quem nunca vi o rosto, não saber quem são: no virtual não há raças, defeitos,alturas, pesos, belezas, homens, mulheres....há pessoas e palavras, muitas palavras que desde que façam sentido... são reais e penso que só isso é que interessa a realidade das palavras, das ideias e não a imagem de quem está por trás....
Essa é, a meu ver, a grande vantagem do mundo virtual!!!!

Ana Isabel

 
At 11:16, Blogger Desambientado said...

Elisabete.

É uma boa pergunta essa: Quando é que as pessoas são elas próprias?

Penso que por vezes nem elas sabem. E como é que eu posso dizer isso? Porque penso que os outros pensam como eu. O que não é bem verdade.
Acho é que sendo eu humano, e todo os interlocutores que aqui estão neste espaço virtual, também, teremos certamente muito em comum. Assim sendo, digo-vos que certas vezes dou por mim a ser imprevisível para mim próprio....
Conhecer os outros passará certamente também por nos conhecermos a nós mesmos. Concordas?

 
At 11:26, Blogger Desambientado said...

Lâmina d'água.

Fala o Coelho debaixo da sua utópica cartola, sempre controlado pelo enfadonho relógio que grita: hora de comer, hora de parar de comentar, hora de corrigir isto e aquilo, hora de telefonar, hora de dormir..........horas de tudo. O tempo por vezes ensina-nos quando é que as pessoas estão a ser honestas e verdadeiras e quando é que nós estamos a ser ingénuos.
Este mundo virtual parece-me um pouco imediatista: ou se gosta de imediato, ou se desgosta. Por vezes não damos tempo ao tempo para aprender a gostar. Surgem estratégias para nos prender o olhar, para nos fazer ler uma mensagem que nada tem de profundo.
Em todos os cantos se escreve de forma sublaminar "Beba Coca-Cola", compre "Viagra", leia isto ou aquilo.
Na realidade não fazemos pausa na conversa para dizer "Beba Seven Up", coma Mac Donalds, com o intuito de fazer o parceiro gastar o seu dinheiro e assim nos dar lucro.
Este mundo poderá ser utópico, tal qual o descreves. Há cantos (blogs), penso que o meu é um deles e o teu também, onde reina a utopia e todos acreditam em todos, mas há outros, muito bem pensados, muito bem imaginados, que numa conversa real nunca existiriam....

Este é um tema The never ending story......

 
At 11:40, Blogger Desambientado said...

Yes Master.

Obrigado pela visita.
No real temos todos os sentidos a funcionar, no virtual talvez o intelecto se sobreponha.
Não será o homem mais completo se utilizar devidamente as duas facetas?

 
At 12:04, Anonymous ilhas said...

Que bem que voce se portou no EBIT! Saiba que a sua interven~ção foi plena de significado. Acho que toda a plateia ficou com a mesma noção. cumprimentos

 
At 12:14, Blogger Fátima Silva said...

Adoro o mundo virtual, mas deliro com o mundo real. A massa humana que interage, se abriga, se eternece e defende, se coage e expande em escassos minutos.
Uma diferença abismal.
No entanto há as almas que vagarosamente pensam no mundo virtual e lapidam sentires imensos e se despem perante uns tantos, uns mais que outros, porque cada blog possui objectivos distintos. Mas independentemente do que impulsiona cada qual, o seu mundo fica lá impresso: as suas crenças, atitudes, desânimos, sonhos... infindável... profundo... extensíssimo e corajosamente expostos.
Gosto dos dois mundo e dessas diferenças e dos desafios que eles despoletam na minha mente.

 
At 12:15, Blogger Desambientado said...

Ofeliazinha.

Eu também valorizo a verdade. Tenho por vezes dúvidas em aceitar verdades absolutas, porque creio que não as há. Não concorda?

 
At 12:35, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Coelhinho encartolado!!!

Sabemos desses cantos sutilmente programnados, mas desses, existem por todo lado!?!?

O melhor, nesses casos, é passarmos ao largo...

Sabemos, eu, tu e muitos, quando há transparência no olhar da alma... Independente da virtualidade, ele poderá existir ou não e há que se entender os sinais.

Beijinhos querido Coelho encartolado!!! Eu estou amando meu presente!!! Já até recebeu elogios!!! Eu adorei a escolha!!!
ò,ó

 
At 12:57, Blogger Desambientado said...

Rodrigo.

Ainda bem que há uma tentativa, tanto em Portugal como no Brasil de transformar o Bloger em Blogueiro ou Bloguista. A blogosfera certamente aproximará muito mais os falantes da língua portuguesa e criará maior uniformidade em designações.

 
At 12:59, Blogger Jorge Moreira said...

Será o mundo palpável Real?
Ou será que vivemos mergulhados na ilusão?
Grande Abraço e parabéns pelo encontro.

 
At 13:02, Blogger Desambientado said...

Ruth.

Entendi perfeitamente os valores que admira. Não entendi a razão porque não valoriza a generosidade, dado que para mim generosidade é quase sinónimo de solidariedade? Por aquilo que me é dado ver no Muito Fofo, a Ruth é generosa e solidária. Como pode não valorizar a generosidade? Penso que percebi mal.

Quanto a sermos enganados nos dois planos, não poderei estar mais de acordo. Infelizmente esta será uma realidade válida em qualquer ambiente.

 
At 13:12, Blogger Desambientado said...

Caiê.

Há paixões no virtual. Talvez sejam platónicas. Quanto ao cheiro e ao sabor, será difícil de conseguir.

 
At 13:17, Blogger Desambientado said...

Micas.

Tive a mesma sensação, de estar com gente que já há anos se conheciam de não faltar assunto para conversar.
As pessoas aproximam-se no mundo virtual, pelas ideias.

 
At 13:18, Blogger Desambientado said...

Ana Isabel.

Foi pena não teres ido. Acredito que terias gostado.

Quanto à liberdade de fazer as coisas de modo politicamente incorrecto, é tudo muito mais facil no mundo virtual.

 
At 13:21, Blogger Desambientado said...

Ilhas.

Obrigado pela consideração pessoal e também pela oportunidade que tu e a azoriana nos deram. Sem a Vossa iniciativa, aquele rica troca de experiências tardaria em chegar.

 
At 13:30, Blogger Desambientado said...

Cristina Oliveira.

Achei que aquela velinha iluminaria um espaço muito especial, feito com coração. A vela é simbolo de romantismo. Ainda bem que gostou.

 
At 13:33, Blogger Desambientado said...

Fátima Silva.

O teu comentário ficou fora de ordem, por um salto meu, imperceptivel.

Sei que você é uma pessoa que se entusiasma com tudo, e também suspeito que tudo o que faz, faz com coração.
Para si virtual e real são dois facetas da mesma coisa.
Neste comentário, não sei porquê, senti-me temporariamente fazedor de Astrologia.

 
At 13:37, Blogger Desambientado said...

Amigo Jorge.

Refereste à Alegoria da Caverna de Platão?

 
At 14:36, Blogger Ana Pinheiro said...

Felix,
Quando tiveres tempo lê o meu post Mundo Virtual, publicado n'O Meu Mundo.
Um beijinho terno para ti.

 
At 15:03, Blogger Desambientado said...

Ana Pinheiro.

Gostei muito. Muito bonita essa tua história por ser muito humana.
Vou linká-la para que outros também a possam ler.

 
At 15:21, Blogger Ana Pinheiro said...

Felix,
Não era necessário...Mas agradeço o carinho...Retribuo com um beijinho especial.

 
At 15:50, Blogger Desambientado said...

Ana Pinheiro.

Não tens de quê.

 
At 15:53, Blogger Ana Pinheiro said...

Felix,
:)

 
At 16:22, Blogger Paulo J. Ribeiro said...

Virtual e real, nos dias de hoje, confundem-se. Quando estamos sentados em frente a um monitor, tornamo-nos personagens virtuais com almas bem reais. As nossas opiniões e os nossos sentimentos, por outro lado, neste mundo dito virtual, são mais sínceros e verdadeiros do que no chamado mundo real onde estamos sempre a ser avaliados e ajuízados. Aqui, o mundo é nosso. O espaço é nosso. Podemos fazer dele aquilo que bem entendermos. Este mundo virtual transforma-se no nosso mundo real.

 
At 16:36, Blogger Desambientado said...

Paulo Ribeiro.

Sabes. Pergaste-me uma boa partida. Pensava eu colar no teu post a tua óptima resposta, em tom de brincadeira, assim não tenho outro remédio se não dizer-te que tens razão.

Gostei muito do teu post. Hoje anda quase tudo na mesma onda.

 
At 17:09, Blogger Maria Costa said...

Mas afinal, o que é o real e o que é o virtual?

Beijinhos.

 
At 17:52, Blogger Desambientado said...

Maria do Céu.

A diferença entre o real e o virtual é a mesma entre a presença e a ausência ou entre o físico e o metafísico ou entre o cheiro e o inodoro. Parecem pertencer a universas distintos, no entanto, são universos paralelos que se fundem para originar um só ser.
Discutir o virtual e o real será talvez perceber até que ponto cada um de nós ja conseguiu integrar ou convergir para essa união.
Ou não será assim?

 
At 19:15, Blogger Jorge Moreira said...

Podemos começar por aí!
Platão era um génio e conhecia bem o Homem em toda a sua dimensão.
Grande Abraço,

 
At 19:20, Blogger maat said...

Um dia chegaremos a integrar essa Consciência.
Quero deixar o meu abraço Real-Virtual por este Encontro .
São tudo propostas e experiências para sabermos quem somos , afinal.Ou isso não será assim tão importante ?
A " separatividade" é apenas uma ilusão estratégica, uma espécie de escada para chegar ao Ponto.


beijinho,

***maat

 
At 19:28, Blogger Desambientado said...

Jorge.

Sem dúvida que Platão foi um génio.
Mas seria a dicotomia real virtual um quadro estranho e estranhos prisioneiros diriam os Glaucos modernos.

 
At 19:32, Blogger Desambientado said...

Maat.

É impossível dizê-lo tão bem. Sem dúvida que é isso, essa escada de caracol que nos cria a ilusão de os mundos estarem separados.

Muito bonito e profundo esse seu comentário.

 
At 19:36, Blogger Maria Costa said...

Muito bem, "Desambientado".

 
At 20:18, Anonymous Mar said...

Magnífico e sem palavras esse evento cibernético que vcs fizeram. Da utopia um encontro na realidade. E tua colocação aqui foi de primeira linha.. e de ponta.
Parabéns pelo encontro e parabéns pela forma que vc o colocou no teu blog.
bom final de semana (sem mais palavras....rs) valeu!

 
At 20:48, Blogger Su said...

gostei de descobrir este blog...
vou ver e ler devagarinho...
voltarei
jocas maradas

 
At 21:21, Blogger FSilva said...

Quer o mundo virtual, quer o mundo real tem aspectos positivos e negativos, devemos sem dúvida, usufruir a riqueza do conhecimento que eles nos proporcionam

 
At 22:05, Blogger MDeus said...

O olhos, no mundo real...no virtual penso que existe uma maior abertura, uma maior facilidade de exposição.
Um bom resto de domingo...

 
At 23:01, Anonymous Ofeliazinha said...

Penso que se calhar uma verdade é absoluta até ao ponto que quisermos acreditar nela. Se não quisermos pensar para além desse limite imposto por nós, então sim, será absoluta.

 
At 23:11, Blogger TF said...

Real versus virtual, boa questão e pertinente neste espaço.
Infelizmente o virtual é ainda muito limitado para comunicar e fazer sentir alguns sentidos: o olfacto, o sabor e o tacto. A visão também não é perfeita. Apesar de existirem webcams, ainda não se consegue distinguir devidamente os sinais particulares do olhar de alguém e isso é também muito limitador. É uma comunicação onde falta o calor da proximidade por muito que nos esforcemos com palavras bonitas e imagens idílicas.
Um beijo para ti Félix.
Boa noite
Teresa

 
At 23:27, Blogger a lice said...

Ainda bem que tudo correu bem!:)

 
At 01:56, Blogger azoriana said...

Obrigado, mil vezes obrigado!
Cada vez que entro num blog "ebitista" deparo-me com artigos de bem dizer, com palavras encantadoras.
Este artigo merece uma referência no meu blog e no novo site do EBIT que brevemente estará operacional. Estou um pouco atrasada mas irei colocando os links para os artigos alusivos a este tema.
E há uma coisa que não vou esquecer é o facto de, mesmo no mundo real, pudermos ter dois visuais: um de manhã e outro à tarde :) só que o interior é que conta e esse pode não mudar. Tanto na escrita como na oral o Félix é excepcional. Bem-haja!
Um abraço

 
At 10:54, Blogger Desambientado said...

Maria do Céu Costa.

Obrigado. Boa Semana de trabalho.

 
At 12:01, Blogger Desambientado said...

Mar.

O Encontro foi muito interessante e rico. Discutiram-se temáticas relacionadas com cidadania regional e cidadnia global exercia na blogosfera. Foi acima de tudo um encontro de amigos.

Pessoalmente gostei muito.

Boa semana.

 
At 12:10, Blogger Desambientado said...

Su.

Obrigado pela visita. Volte sempre que queira e participe sempre que achar oportuno.

 
At 12:15, Blogger Desambientado said...

Fernanda (Fsilva)

Hoje e amanhã, estarei aqui ao real, e não virtualmente, com a Profª Helena Calado. Se precisares algo avisa.

 
At 12:22, Blogger Desambientado said...

MDeus.

Alguém dizia em qualquer lado, que os olhos de uma pessoa nunca envelhecem, se mantêm sempre jovens. Talvez por isso quando falo com alguém esteja sempre a olhar, olhos nos olhos, para que mais nada interfira na comunicação.

Uma boa semana para si também.

 
At 12:25, Blogger Desambientado said...

Ofeliazinha.

Concordo muito mais consigo no seu primeiro pensamento do que no segundo. O absoluto requer um referencial perfeito, e isso, é muito dificil de encontrar. A nao ser que sejamos Cartesianos....

 
At 12:33, Blogger Nilson Barcelli said...

Os valores que eu perfilho são basicamente os mesmos na vida real ou virtual.
Para mim não há grande diferença.
Abraço e boa semana.

 
At 12:41, Blogger Desambientado said...

Olá Teresa.

Conseguimos cada vez mais enganar os nossos própios sentidos. Podes crer que neste mundo dito virtual chegaremos lá. faz sentido que possamos enganar o palador com sabores artificiais deixando os naturais de parte? Faz sentido que se adicione cal à farinha porque gostamos que esta tenha cor branca. Faz sentido pintar a manteiga de amarelo porque gostamos dessa cor na manteiga? Andamos na tecnologia alimentar a enganar os nossos sentidos. Daqui a dias teremos aromas que se combinam e slatam do ecrã, ao minimo toque do teclado, para dar um certo realismo à discussão.....
O real e o virtual é uma discussão imparável, já desde Platão-O jorge Moreira tem razão, era um homem muito inteligente.

Boa semana de trabalho.

 
At 13:19, Blogger FSilva said...

Bom trabalho.

Se a "frente" permitir o voo da TAP ao Pico, viajo com uma turma, ao outro ponto mais alto de Portugal, Serra da Estrela. Até sexta.

 
At 13:40, Blogger Desambientado said...

A lice.

Um beijinho desde esta ilha magnífica que sei que aprecias.

 
At 13:43, Blogger Desambientado said...

Azoriana.

Sempre tão simpática.Olhe que podemos ter os visuais que tivermos, nada nos altera a alma, a não ser que queiramos.

Um beijinho.

 
At 13:44, Blogger Desambientado said...

Nilson.

Então é sinal de que já conseguiste fazer a sobreposição dos dois universos paralelos....

Um abraço.

 
At 13:47, Blogger Desambientado said...

Fsilva.

Boa viagem. Aproveita e diverte-te um pouco.

 
At 14:09, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Querido Deambientado!!!

Escrevendo hoje em resposta a uma mensagem que recebi, contendo uma fotinho bem linda de amigos queridos, me lembrei de uma coisa que me incomoda na virtualidade, que é a falta de identidade da imagem física. Gosto e preciso pensar em uma pessoa, associando a imagem dela ao meu pensamento. Quando não tenho e desconheço como essa pessoa pode ser, escrevo ou me comunico, pensando no que costumo ler dela ou escrito por ela e isso me parece um tanto estranho. Com certeza essa minha necessidade, deve-se ao fato de eu ter memória visual e armazeno com muita facilidade, tudo que vejo. Por essa razão sempre estudei escrevendo e por essa razão também, escrevo por metro linear, ou metro quadrado. Estranhamente, tenho péssima visão e portanto, eu deveria ter desenvolvido melhor outros sentidos... Talvez até já tenha feito isso, mas continuo gostando das imagens e talvez mesmo pela minha visão acanhadinha!!!

Beijinhos!!!
ò,ó

 
At 15:36, Blogger Desambientado said...

Cristina.

Então somos parecidos. Ambos temos uma visão acanhadinha e também gosto de imaginar com quem estou falando.
Curiosamente os aspecto físico pouco me importa, mas gosto de imaginar pelo menos os olhos.

 
At 16:40, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Os aspectos físicos pouco me interessam, ou pelo contrário, me interessam e muito, mas pela razão única de entender serem esses aspectos belos, por servirem como acondicionamentos das essências... Se a essência de cada um não for boa, não faço mesmo questão de nada com relação aos aspectos e por mais lindos que aparentemente possam ser. Para mim a beleza física, pura e simples, é como um objeto qualquer e se não houver conteúdo, se perde nas mesmices.

Beijinhos Desambientado e desculpas por ter errado teu nome no comentário passado!!!

 
At 17:23, Blogger Janelas da Alma said...

Amigo Desambientado,

As pessoas, hoje em dia, aproximam-se realmente pelo mundo virtual!...
O mundo virtual e o mundo real podem ser mundos paralelos de uma realidade virtual!...É aqui que entramos no campo da física quântica!...É aqui que virtualidade e a realidade se confundem e misturam!...
Mais uma vez, um excelente tópico!
Um abraço,

Nuno Osvaldo

 
At 18:13, Blogger Águas da Vida said...

Concordo com "Ana pinheiro" nao é assim tao virtual, acaba sendo real pois da outra parte tem alguem com coraçao que chora de frente ao pc e se emociona...Sera realmente virtual?
Um excelente inicio de semana.
Big Kiss

 
At 19:08, Blogger Desambientado said...

Cristina Oliveira.

Não te preocupes com os erros. Eu aqui dou imensos, resultado de ver mal o teclado. Não te preocupes com esses pormenores que eu por acaso nem vi. Já me habituei a ler pelo sentido..

Concordo contigo na integra.

 
At 19:12, Blogger Desambientado said...

Olá Nuno.

De facto é como se o pensamento, neste mundo virtual desse saltos quânticos, id~entico ao dos electrões que são obrigados a ocupar níveis de energias previamente definidos sem passar pelo espaço físico que existe entre eles. Assim é essa nossa comunicação, que parece saltar daqui do meio do Atlântico directamente para o Canadá, sem passar pelo meio das águas. Isso é simples, e talvez, a virtualidade seja a nossa dificuldade em perceber essa nova lógica e rapidez de trocar informação.

Um abraço.

 
At 19:16, Blogger Desambientado said...

Águas da Vida.

A mensagem é real e as emoções também. A virtualidade a existir será só do meio que comunica a informação. Sabemos que quando choramos ao telefone, não estamos a chorar por ouvir a pessoa que está do outro lado, mas sim a mensagem transmitida por um dispositivo metálico que está ao nosso ouvido. No entanto abstraimo-nos do metálico e só pensamos na pessoa.
Aqui o virtual é mais rico, porque pode também ser imagem e a comunicação não tem um destinatário único, como no caso do telefone.

Boa semana para ti também.
Obrigado.

 
At 19:40, Anonymous Anónimo said...

Obrigada pela forma simpática como olhou o meu blog. Fez-me bem ao ego! Agora por isso! Na criatura que sou une-se o virtual com o real, numa simbiose necessária. Talvez todos sejamos assim mesmo sem sabermos! Obrigada.Rapariga das Laranjas (Nicósia).

 
At 20:19, Blogger Desambientado said...

Rapariga das Laranjas.

Obrigado por passar por aqui, nesta noite sua, "aluada".
O seu nik name tem um pouco da história da ilha, é feminino, é romântico. Conseguiu fundir isso tudo numa pequena escolha, daí que é perfeitamente aceitavel que o virtual e o real para si sejam uma "simbiose" não necessária, mas óbvia.

Não preciso olhar o seu blog de forma simpática, ele é um espaço simpático.

 
At 22:23, Blogger azoriana said...

Félix,
Hoje estou-me sentindo uma alma com falta de ver gente.
A preparação e o encontro propriamente dito fez movimento. Depois volta o silêncio que só é bom quando brota inspiração.
Estou a pensar seriamente em "criar" algo novo... novo desafio... quem sabe um "Clube de Amigos Bloguistas" com direito a formação de bloguistas, sobretudo para aqueles que tenham dificuldades em engrenar nestas andanças. Será boa ideia?!

 
At 23:10, Blogger Manu said...

Gosto dos dois mundos: do real, onde através dos sentidos conseguimos apreender as pessoas para além das palavras; do virtual, onde não temos os sentidos a impedir de ver o interior das pessoas, através das palavras.
Parece paradoxo, mas não é!

 
At 01:15, Blogger Paulo J. Ribeiro said...

Caro amigo,

A partir do post que eu fiz com a imagem da ilha do Pico (inclusivé), tomei a liberdade de copiar uma prática deste blog, respondo a toda a gente. Não sei se vai durar muito tempo. Não sou assim tão disciplinado.

Um abraço!

 
At 03:21, Blogger umacoisaemformade_assim said...

Gostei muito do texto e a questão é totalmente pertinente. Mas para mim essa dicotomia existe e tenciono mantê-la. Gosto dos "meus bloguistas" tal como se dão a conhecer e os imagino. Conhecê-los "na real" quebrava "o sonho".
A menos que estivesse a fazer um estudo sociológico, aí sim, faria sentido.
Mas, talvez por isso mesmo, louvo a iniciativa. Parabéns por terem conseguido passar para "o outro lado".

 
At 08:59, Blogger Desambientado said...

Azoriana.

Então você já não começou com isso? Parecia-me que sim, quando levou ao encontro um conjunto de pessoas que não eram bloguistas mas que tinham um grande interesse em começar a sê-lo.
Você tem todo o perfil para encetar uma coisa dessas. Se se sente bem, avance, não tem porque esperar. Mas não se comprometa em demasia. As coisas informais são mais faceis de lidar.

 
At 10:07, Blogger Desambientado said...

Manu.

Nem toda a gente consegue integrar a dualidade das visões, dos comportamentos, dos sentimentos.
Até a Física é dual, basta ver a dificuldade que houve na integração da teoria ondulatória e crupuscular da Luz.

 
At 10:13, Blogger Desambientado said...

Paulo.

Pensei tratar-se do teu blog novo. Afinal é mesmo no Ilhéu do Norte.
Essa opção leva a que se post menos. Enquanto damos respostas, não temos tempo para postar. Eu gosto dessa opção de interagir.

 
At 10:16, Blogger Desambientado said...

Umacoisaemformade....assim

Ter consciência que a dualidade existe é importante. Optar por manter as duas facetas separadas é lícito e resulta de exercermos o nosso direito de liberdade.
Percebo perfeitamente que não conhecer o interlocutor pode ter o "seu não sei quê de.....magia" e que parece condizer muito bem com o teu Nik Name.

 
At 10:50, Blogger TF said...

Felix
Quando escrevi sobre as limitações do virtual para a percepção do sentir não me referia a criar ou inventar imitações. Mas, se pensarmos bem, também o real está cheio de imitações e de faz de conta.
Teresa

 
At 12:15, Blogger Desambientado said...

Teresa.

O ser sem se ser, o ter sem se ter, o querer sem poder, o poder sem o ter, etc, etc, existe em todo o lado.

Bom trabalho.

 
At 13:52, Blogger Flor said...

no virtual falta o timbre das vozes , as gargalhadas, o choro, risos nervosos, sorrisos, piscar de olhos ..aquela troca visual de emoções que não dá para fazer no virtual.
O tocar o outro num gesto, um aperto de mão, um beijo ..


e mais..
e mais ainda
e bem mais ...


:))


beijo Felix

 
At 15:49, Blogger Desambientado said...

Flor.

Falta muito, sem dúvida. Mas então o que tem de bom?

Gostei muito desse teu comentário entusiasmado.

Beijinhos.

 
At 16:11, Anonymous Anónimo said...

Visitinha para desejar uma linda terça-feira cheinha de alegrias.
Big Kiss.

 
At 16:12, Blogger Águas da Vida said...

Visitinha para desejar uma linda terça-feira cheinha de alegrias.
Big Kiss.

 
At 16:25, Blogger Desambientado said...

Águas da Vida.

Obrigado, simpática amiga.

 
At 17:02, Blogger maat said...

obrigada pelo verso para o poema conjunto.

beijinho,
***maat

 
At 17:28, Blogger Desambientado said...

Maat.

Desculpa não me apercebi, senão teria sido mais rebuscado.

 
At 17:39, Blogger TMara said...

hoje o desambientado parece k encontrou um nicho onde se ambientou nesta troca entre o real e o virtual. Bjs e ;)

 
At 17:54, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

É interessante observar as diversas posições diante da virtualidade e me chamou à atenção o que Umacoisaemformade disse...

As diferenças por certo enriquecem o meio...

Jamais conseguiria ficar atrelada somente à irrealidade e especialmente por saber que se trata de uma condição onde a virtualidade é apenas o meio de comunicação usado entre as pessoas e que do outro lado da telinha, há alguém como eu... Virtualidade para mim, é apenas o meio usado. Não é a realidade de fato e tanto, que há a possibilidade do contato e do diálogo. Está para mim, mais para o telefone, do que para a televisão, guardando-se as devidas proporções, é lógico. Essa é uma forma bastante humana de comunicação, como em todos os outros meios voltados para a aproximação... A diferença está justamente na maneira como cada um manipula suas vontades e desejos.

Beijinhos Desambientado!!!
ò,ó

 
At 18:20, Blogger Desambientado said...

tmara.

Obrigado pela visita.

 
At 18:27, Blogger Desambientado said...

Lâmina d'Água.

Neste teu último comentário, acabas por resumir quase tudo o que foi sendo dito. De facto estes postes deveriam terminar com as cnclusões finais e não ficarem ibdefinidamente em aberto.


Beijinhos neste dia especial.

 
At 19:02, Blogger Cruzeiro said...

No mundo real, a menos que sejamos uns optimos actores dificilmente se consegue esconder o que somos ou quem somos, mais tarde ou mais cedo acabamos por deixar vir ao de cimo alguns dados reais sobre nós, no mundo virtual podemos ser reais, ou simplesmente a personagem que quisermos criar...

 
At 19:54, Blogger HatA/mãe said...

Interessante ...
Mas honestamente, a mim pela pouca experiencia que tenho, parece-me que não há nada como falar directamente ver e ouvir.
Pode ser que com o tempo vá aprendendo a mudar de opinião e a confiar mais.
Um abraço

 
At 21:39, Blogger Desambientado said...

Cruzeiro.

Creio que tanto num mundo como noutro, podemo-nos esconder, mas por vezes o rabo fica de fora. Como o do gato.

 
At 21:48, Blogger Desambientado said...

Amiga Noite Estrelada.

Também sou adepto do ver e do ouvir, mas nem sempre precisamos de ver e nem sempre precisamos de ouvir. Podemos apenas imaginar. Por vezes a imaginação traz-nos felecidade.

Noite Estrelada, tenho-te visitado, mas não consigo comentar no haloscan, não descobri ainda porquê.

Um beijinho.

 
At 22:32, Anonymous soslayo said...

Desambientado, o Virtual aproxima o Real! Só não se torna mais real porque as pessoas têm medo da realidade!!! Parabéns pela iniciativa. Um abraço.

 
At 12:22, Blogger Desambientado said...

Soslayo.

A experiência real-virtual aqui na ilha foi muito interessante e produtiva. Provavelmente na Madeira será igual.

 
At 14:20, Blogger Cândida Neves said...

Desambientado,
gostei imenso do encontro de blogs, principalmente da sua intervenção. É muito fácil falar sobre todo o tipo de coisas, mas a maneira de as transmitir é de extrema importância para que não caiam no esquecimento, ou até se tornem banais. Gosto imenso das suas abordagens pois fazem-nos pensar e de certa maneira também nos fazem sentir.

 
At 17:15, Blogger Desambientado said...

Cândida.

Muito gosto tenho em ver-te por aqui. Será um prazer contar com a tua opinião e comentários.

Muito obrigado pela tua consideração e respeito.

 
At 20:02, Blogger Cruzeiro said...

Dependendo dos objectivos que se pretendem atingir, os rabos de fora podem ser complicados de detectar...mas como diz a noite, não há nada como o "falar directamente...".
Eu sou daquelas que gosta de olhar nos olhos...:)

 
At 21:05, Blogger Desambientado said...

CRuzeiro.

Eu também. Sem qualquer dúvida.

 
At 09:51, Blogger Maria Graça da Silveira said...

111 comentários, isso é obra.
Acho interessante que tenhas escolhido felinos para ilustrar.
"Hoje confrontei o virtual com o real e curiosamente, nada me pareceu desajustado." Desculpa mas isso não é bem verdade, pois dizes que as Miauu (virtuais) parecem um grupo de meninas queques, quando na realidade sabes que de queques temos muito pouco, especialmente a nossa Maria Pia.
Quanto ao teu desafio, a verdade é que todos nós de uma forma ou de outra aquilo que somos na realidade é em grande parte condicionado pelo que virtualmente gostariamos ou pensamos ser.
Ps. tira-me essa abelha...

 
At 10:40, Blogger Desambientado said...

Graça.

Tudo tem o seu contexto. Quando disse o que dizes que eu disse, foi no sentido da imagem e exactamente por pensar que não estava ajustada. Dizias e muito bem no outro post que o todo contribui para a média. A imagem do conjunto, para mim que vos conheço a todas, não bate certo, para todas. Par ti batia certamente. Ora quando digo que o real batia bem com o virtual.....subentende-se que haveria excepções. Apesar do comentário que fiz, para mim,vocês eramas mais previsíveis de todas....


Quanto à abelhinha, também já me fartei.

 

Enviar um comentário

<< Home