Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2006-02-25

Mundos Alternativos II - Políticas Alternativas

Mira niño.
O que vês no teu País,
Não nasceu de raiz.
.
Foi construído por homens,
A partir dos sonhos de outros,
Lá numa Europa longínqua.
Desconheciam esta realidade,
Mas sei que buscavam a liberdade.
Mira niño.
O Mundo não é só Cuba,
China, Angola ou Venezuela.
Nem tudo o que vês nela.
.
Também há fome encapotada noutros lados,
Também há lutas noutras partes,
Também há gente que vive,
Orgulhosamente só.
.

Mira niño.
Sei que somos iguais.
Hoje criança, amanhã homens.
Sei que aqui pensas assim,
Mas deixa-me pensar diferente,
Para que com a minha liberdade,
Que à tua se quer juntar,
Possamos construir,
Um mundo muito mais livre
De guerras e opressões.
.

Não tenhamos ilusões
Que é pensando diferente
Que lançamos a semente
De nos tornarmos iguais.
.
Mira niño.
Pelo menos uma vez,
Acredita que a Revolução,
Há muito que acabou
Que aquilo porque teu pai lutou
E que guardou no coração,
Ganhou em emoção,
Mas perdeu em sensatez.
.
.
Viene niño, viene.
Félix Rodrigues
E que políticas alternativas poderão fazer um mundo melhor?
Nota- Este post foi indirectamente sugerido pelo Soslayo.
Links interessantes:
O Embargo fará sentido? em Notas de um sonhador.

127 Comments:

At 10:56, Blogger Jubal Cabral Filho said...

Caro Félix,
tenho impulsionado os meus teimosos leitores a participar de suas postagens e não o faço. Será uma incongruência?
É que muitas vezes não me sinto à altura para comentar, mas como os blogs são livres e "uma criança, muitas vezes pensa com mais objetividade que um adulto", não me custa pensar um pouco e sugerir um olhar mais apurado para a construção de políticas públicas voltadas mais para produção de educação de homens e menos para a produção de esmola de homens.
Abs e bfs.

 
At 11:08, Blogger Bitta said...

...continuo o raciocínio dos Cabral salientando que é necessário ensinar a produzir e não fazer grandes doações que depois de esgotadas revelam a mesma pobreza. Acho que o dinheiro gasto em armamento de guerra poderia ser canalizado para essa educação!!!
bfs

 
At 12:44, Blogger Zeca said...

...continuo o raciocínio da Bitta
educação essa que deveria de começar nas casas de cada um.
Como diz o -Os Cabral- "uma criança, muitas vezes pensa com mais objetividade que um adulto",serão elas as habitantes do futuro e suas governantes.
Elas sim são o futuro do Mundo.
Fica bem

 
At 13:09, Blogger maat said...

Gostei deste post, de paixão.
Lindo:
"Não tenhamos ilusões
Que é pensando diferente
Que lançamos a semente
De nos tornarmos iguais"
A diferença é que nos pode salvar.
BIODIVERSIDADE! SEMPRE!

beijinho, ***maat

 
At 13:16, Blogger Nuno Guronsan said...

Não é que queira virar as costas, mas esta é uma das razões pelas quais não sinto muita vontade de aproveitar os pacotes que todos os anos surgem para visitar Cuba. Fico com alguma raiva que se possa visitar um país enquanto turista e possuidor de uma maior liberdade que os próprios habitantes desse país. Castro pode ter tido ideiais muito nobre no início da Revolução, mas acabou-se por se tornar no monstro que conseguiu depôr. E quem acaba por sofrer as consequências são as gerações e gerações de Cubanos que preferem arriscar a morte no Golfo do México a enfrentar uma vida inteira sem liberdade...

Meu caro Desambientado, desculpe se isto não tem muito a ver com o seu post mas estava a precisar de desabafar. Obrigado pelos seus escritos que me fazem pensar sempre.

 
At 14:10, Blogger Paulo J. Ribeiro said...

Amigo Félix,

Mais uma vez um post excelente. Um poema brilhante e imagens que não nos deixam indiferentes, pela sua simplicidade, pelo pedaço de realidade que mostram. Não bastam revoluções, sejam de que cor forem, e mudarem-se desta forma sistemas e legislar modos de vida. É preciso fazer mais. Mais pelas pessoas, torná-las, elas sim, revoluções individuais na sua própria dimensão. Fazê-las crescer, acreditar em sim e no seu futuro. Dinheiro, a solução para todos os males (!), não basta. É preciso saber usá-lo e aplicá-lo. Subsídios e apoios internacionais de nada servem se o destino final dos milhões de nada servir. Isto é, se servir só para alimentar vaidades e egoísmos com laivos de novo-ruiquismo onde o parecer está acima do ser. É preciso apostar no ser. É preciso desenvolvimento humano. Só assim fará sentido o desenvolvimento económico, político, científico e tecnológico. É preciso educar. Educar com qualidade e elevação...

 
At 14:19, Anonymous Hugo said...

Felix,
não sei se conheces mas aqui vai:

www.felix25.com
www.fundacionfelixrodriguezdelafuente.com

Felix Rodriguez...um "desambientado" que foi muito respeitado e importante para o meio ambiente em Espanha.

Abraço

 
At 14:30, Blogger Cidalia said...

Que políticas alternativas? Sinceramente já não sei.... com o avanço tecnológico e social das populações é difícil encontrar políticas que possam de uma forma ou outra ajudar "niños"..... mas palpita-me que uma sementinha chamada "esperança" num mundo melhor virá.... se calhar não no meu tempo mas espero que ainda no tempo dos meus filhos!!

 
At 16:09, Blogger Desambientado said...

Amigo Jubal (os cabral).

Claro que participa sempre e muito bem. É uma honra tê-lo por aqui. Tento sempre fugir das questões técnicas, mas por vezes não consigo.
Mais importante do que o assunto dos postes neste blog, são as opiniões das pessoas.
São as pessoas que alteram o mundo, são as pessoas que legislam, são as pessoas que transformam. Por isso, todos temos algo a dizer seja qual for o assunto.
Não há perguntas "parvas" o que existem são respostas "parvas".
Aqui, pode crer que está sempre à altura,pelo menos enquanto eu mandar virtualmente nisto.

Quanto ao seu comentário final, acho-o fabuloso, penso que quer no final, se pode traduzir por respeito mútuo.
Temos que ser de novo crianças, ou pelo menos tão inocentes no relacionamento uns com os outros, como as próprias crianças.

 
At 16:13, Blogger Desambientado said...

Bitta.

De acordo. Teremos que ensinar a fazer, teremos que educar sempre, colocando-nos também na perspectiva de sermos educados.
Por vezes a educação torna-se preversa quando ensinamos a ler e a escrever e retiramos os lápis, canetas e papel às pessoas, para que efectivamente só possam ler aquilo que os outros escreveram.

Educar é partilhar. Educar é discutir. É educar é lutar pela liberdade, mas educar não é doutrinar.
Não sei se concordas comigo?

 
At 16:16, Blogger Desambientado said...

Zeca.

Não sei se uma criança é capaz de ter mais objectividade que um adulto, mas sei que nos faz muita falta o olhar de criança. Ingénuo, desprovido de segundas intenções, honesto.

O futuro é efectivamente das crianças, se não lhes tivermos estragado a capacidade de crescer.

Um abraço.

 
At 16:18, Blogger Desambientado said...

Maat.

Não sei se o post foi de paixão, mas pode crer que foi muito sentido e também pode crer que foi um pouco de revolta.

Não há nada como a diversidade. Esta é efectivamente o sal da terra, a luz do mundo.

Viva a biodiversidade.

 
At 16:21, Blogger Desambientado said...

Nuno.

O seu comentário tem exectamente a ver com o meu post.

Pensei que o mundo tinha isolado Cuba, penso que é Cuba que se tem isolado.
Pensei que ....tanta coisa bonita que tinha pensado....

Um abraço.

 
At 16:30, Blogger Desambientado said...

Paulo Ribeiro.

Obrigado pelo comentário. Gostei imenso dessa perspectiva.
Efectivamente o que algumas revoluções tem feito é continuar a aprisionar o homem em diferentes celas.

Em Cuba vi descentes de escravos livremente escravizados. Afinal a revolução apenas lhes trouxe a liberdade de escolherem ser de novo escravos sem epiteto. Sabem ler, mas não pdem escrever. Querem mudar, mas não sabem pra quê. Querem sair, mas não sabem para onde. Então ficam, exactamente onde estavam os seus bisavós escravos.

 
At 16:35, Blogger Desambientado said...

Hugo.

Conecia perfeitamente o trabalho de Félix Rodriguez, sabia que tinha uma Fundação, mas não conhecia o site. Muito obrigado pela informação. Era niño quando via muito atentamente os programas dele na televisão. Marcaram-me.

Obrigado e um abraço.

 
At 16:37, Blogger Desambientado said...

Cidália.

Comecemos então a semear essa sementinha para que os nossos filhos a possam colher e replantar.

Um beijinho.

Bom Carnaval.

 
At 17:55, Blogger Maria Costa said...

Sente-se uma revolta ao longo da leitura.
Mais um tocante e atento post.
Bem intercalado também em imagens.
Bom fim de semana.

 
At 18:08, Blogger Cidalia said...

Bom Carnaval para si também e se puder..... "desambiente-se" mais!!!

 
At 18:31, Blogger vidal said...

As crianças são o melhor que o mundo possui.
Mas depois há algumas que são criadas como Principezinhos (as nossas), seres frágeis, desprevenidas e por vezes ingénuas, e outras que crescem como papoilas num campo qualquer. Estas aprendem mais cedo, condicionadas pelas circunstâncias de uma vida diferente, as leis da sobrevivência. E talvez lhes reste muito pouco tempo para sonharem ou talvez não... e as nossas têm tudo e aquelas nada têm. São filhos e filhas do silêncio.
Os professores cada vez se queixam mais dos Rambos, na sala de aulas, que talvez só estejam disfarçados e sejam apenas Pigmeus ... e os outros inspiram-nos pena, porque vivem em mundos separados. No Mundo coexistem mesmo outros mundos, mas poucos têm a audácia de os querer conhecer.
Sebastião da Gama dizia assim: " E ainda se persiste no erro de que a grande desgraça é não saber ler. Qual coisa.
A grande desgraça é não saber que os pássaros têm frio"
Desambientado, muito obridada pela partilha e pela nobreza de sentimentos que transparece naturalmente.

 
At 19:54, Blogger Desambientado said...

Maria do Céu.

Obrigado pelo comentário. Estava de facto revoltado.

Um bom fim de semana também para si.

 
At 19:55, Blogger Desambientado said...

Cidália.

Vou fazer um esforço.

Obrigado.

 
At 19:57, Blogger Desambientado said...

Eva Vidal.

Quanta sensibilidade transparece nesse seu comentário. Adorei a pertinência, as metáforas, a humanidade e a análise.

Sou eu que agradece um texto tão profundo como o seu.

Obrigado.

 
At 22:02, Blogger Lua dos Açores said...

Olá
Amor com amor...
Eu sei o imenso que perco em não vir cá mais vezes...mas faço uma péssima gestão do meu tempo...
Nunca fui a Cuba e o que sei é o que ouço e leio. Acredito na Revolução embora entenda que há questões não resolvidas. Mas bloqueio é que não!!!! Quem limita Cuba não é o sintema mas a América.
Bom, mas claro que tudo são perspectivas e o mais importante é que vale a pena ler-te e ler quem te visita. Beijo fraterno e abraços marienses

 
At 22:07, Blogger Fátima Silva said...

IOL

 
At 22:20, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Conheci Cuba - que é maravilhosa - e passei um bom tempo por lá. Vivi com os cubanos - que também são maravilhosos - e com isso pude muito bem, ver um outro lado da estória. Aproveito aqui para falar da minha área, que é a arte e por ser ela um bom medidor de expressões e criatividade. É através dela que posso fazer alguma leitura no âmbito social, emocional e de outras questões, por ser a arte, capaz de nos revelar o que passa no íntimo de cada povo, em cada época e em cada momento e situação. Estranhamente, rodando por Cuba e especialmente por Havana, percebe-se que as pessoas parecem caminhar meio que sem destino... Entendi isso, como sendo pelo futuro incerto e já sabido. Desde a dita 'revolução' que toda a população já sabe de cor e salteado, a ordem do dia. Amanhecem e anoitecem escutando a repetição monótona e cruel, da famigerada revolução. Até eu já sabia de cor, o primeiro dia disso, o primeiro dia daquilo e por aí vai... A única coisa fora da revolução e da tv do geverno, eram as novelas brasileiras. No entanto, os cubamos tem sim muita educação didática e pedagógica. A informação nua e crua da escola e desde que ela não vaze para os caminhos dos conhecimentos gerais. Não pode passar de nada que sugira uma manifestação muito pessoal ou que invada algum território que não seja o insular... Vivem fechados, herméticos, selados e lhes tiraram a emoção. E tecendo um paralelo com o Brasil e o seu infinito poder criativo, desde o artesanato - capaz de montar uma casa inteira e com extremado bom gosto - até as mais variadas manifestações artísticas, fui buscar presentes, prendas, feitas por aquele povo tão quente e qual a minha surpresa??? Não tem... Não exite... Há patinhos empalhados e sapinhos, coitados!!! Mais nada!!! Há também jóias feitas com corais... Alguém desce ao fundo do mar e recolhe os corais que passam a ser vendidos por preços altos, aos turistas... Fora isso, discos, mas esses podemos comprar em qualquer lugar. Das artes plásticas, salvo Mendives, que é conhecido fora de lá, nada vi. Materiais para as diferentes expressões artísticas nessa área, custam caro e as reservas são para outros fins. E lá, não há quem compre e por outro lado, poderiam vender aos turistas, mas se não há materias... Arte, só as que dependem dos corpos e dos talentos físicos e essas daí, são vendidas a outros países e a peso de ouro, como a música e a dança. Música, há mesmo excelentes artistas e eu mesma tratei de ajudar muitos deles, cujos pés, andavam com a planta ao chão, tal o rombo dos sapatos. Cordas de instrumentos, não há para serem trocadas e conheci um músico que tocava maravilhosamente bem um violão erudito e o fazia enrolado em um cobertor velho, para que o calor do seu corpo não acabasse por lhe romper as cordas. Teatro e cinema, ficam selados por lá e arte engavetada, não é arte. Salvo raríssimas excessões, algo vai parar além das fronteiras e graças a muito esforço e empenho, que pode ser lido em dinheiro. Entrei na escola de dança do maior teatro de havana e descuidadamente, levava um pacote de biscoitos nas mãos e derrepente me deparei com a filha da mais importante bailarina do balé de Cuba e esta mesma pessoa também é a primeira bailarina e diretora daquela renomada instituição, a me pedir se eu podia dar-lhe o pacote, pois ela tinha apenas uma banana para comer naquele dia... Com licença e me perdoem aqui pelo que vou dizer, mas nunca poderei respeitar um governo que se ocupa em administrar a vida pessoal de cada e o que é pior, que joga a história do povo, no esquecimento, como se o passado não tivesse existido. No museu da revolução, há belíssimas obras de arte destruídas, jogadas por lá como exemplo de símbolo do capitalismo... Como se a arte e o que ela representa, juntamente com o direito pleno da liberdade, , fosse capaz de roubar o brilho que o Estado diz garantir para aquele povo dançante e naturalmente feliz.
Ditadura é ditadura e não merece meu respeito. Se aquele senhor fez por lá, alguma coisa boa, claro que deve ter feito, mas também, com todo aquele tempo de mandato...

Desculpas também Desambientado, pelo desabafo, tenho muitos amigos Cubanos e há coisas que quando lembramos, trás à tona todo o gosto e o desgosto dos momentos.

Beijinhos de bom carnaval!!!
ò,ó

Definitivamente eu não tenho meias medidas!!! Ou escrevo muito, ou escrevo nada!!! Enfim... Isso sou eu...

 
At 22:56, Blogger Desambientado said...

Lua dos Açores.

Gosto sempre de a ver por aqui e gosto dos seus simpáticos comentários, mesmo discordantes dos meus.

 
At 22:57, Blogger Desambientado said...

Fátima Silva.

Sei que está de corrida.

Bom Carnaval.

 
At 22:59, Blogger Desambientado said...

Cristina (Lâmina d'água)

A tua impressão de Cuba, a tua revolta, é exactamente a minha.

Para descrever os Cubanos do campo, porque os de Havana descreveste-os muito bem, citaria Guerra Junqueiro em os Simples:
"E no entanto, há criaturas que atravessam um mundo de misérias e de injustiças, de vícios e de crimes, de fomes e de tormentos, sem um olhar de maldição para a natureza, sem uma palavra de queixume para o destino.”

 
At 23:53, Anonymous Mar said...

Mira niño, tua mensagem tá perfeita, é uma realidade bem feita, do acaso do destino.
Mira niño, se fores pular o carnaval tenha cuidado.. não fomos feito para pular, então, durma em paz para amanhã estar bem acordado.
Teu blog encerrou meu sábado... indo dormir agora....
boa noite niño.

 
At 00:09, Blogger Janelas da Alma said...

Viva Desambientado,

Obrigado por teres trazido aqui, com tanta intensidade, a situação Cubana.
Já por lá passei várias vezes, e involvi-me intencionalmente com as situações diárias desse povo maravilhoso, bondoso, oprimido e desiludido da forma como as suas vidas foram afectadas. Porém, apesar da fúria e da revolta, do medo do desconhecido e do futuro, não deixam de partilhar a camisa que têm, por necessidade ou por simples bondade...
Um dia tratei de um cubano que tinha um pulso deslocado e uma consequente inflamação nos tendões. Usei os medicamentos naturais que tinha comigo, e deixei ficar com ele uma liga elástica para proteger o pulso. No dia seguinte, ele trouxe-me um pacote cheio de conchas do mar, belíssimas, que ele tinha apanhado para mim. Disse-me que tinha escolhido as melhores. Aceitei com emoção, agradeci, voltei para o meu quarto e chorei.
Fiz boas amizades em Cuba. Estabeleci alguns laços de amizade sólidos. Observei o sistema e aprendi com as pessoas, nas suas lidas diárias. Descobri que um Cubano ganha um ordenado médio mensal equivalente a 8 dólares americanos, e aprendi que um saco de cimento custa o equivalente a 4 dólares americanos!...Levei duas crianças canadianas a visitar a cidade de Holguin, porque elas pensavam que 'íam ás compras'...a primeira reacção foi de choque, depois veio o silêncio, e finalmente as lágrimas. Admito que não as poupei, e insisti em mostrar-lhes o que era realmente Cuba.
A opressão dos Estados unidos no embargo económico de Cuba é tão condenável como a opressão de Fidel. Porém, é necessário poder compreender o medo da mudança, e a insegurança do futuro. Para este povo tão fiél, o capitalismo apresenta abismos assustadores. Se a solução para a opressão do povo Cubano é o capitalismo americano, sem integridade alguma, também eu juntaria a minha voa à deles...a Pátria ou a Morte!
No fim, penso que partilhamos todos a mesma fúria da injustíça social global!...
Obrigado pela oportunidade que nos dás de podermos discutir estes assuntos, e pela sensibilidade de os trazeres aqui, nús e crús.
Um abraço de amizade e solidariedade,

Nuno Osvaldo

 
At 00:35, Blogger Ruth Iara said...

Estoy mirando como una chica, como una niña de 43 años que soy.

Não tenho pressa em saber mais sobre ti, meu amigo dos Açores. O tempo passa mais rápido e diminui a minha pressa.E admito humildemente que nem sempre leio todas as entrelinhas.

Um abraço! Bons sonhos com os anjos a iluminarem teu caminho!

 
At 00:44, Blogger Janelas da Alma said...

Ainda voltando ao que tinhamos falado anteriormente, acerca da fúria da injustiça, e do desespero do futuro:

Este poema foi escrito por Cos Causse, nascido em Santiago de Cuba, em 1945, e é uma das principais vozes da segunda geração poética da Revolução. Foi estraído de um livro de poemas, do mesmo autor, intitulado 'Como una SERENATA'. Este livro foi publicado em 1988, e tinha as seguintes dedicações:

A mi madre, heroína dos veces por cosas que no digo.

A mi hermano, rodeado y rodeado de mar y mar.

A Waldo Leyva y Antonio Carriera: poetas.

Y yo te digo: cuando alguien se va alguien queda. El punto por donde pasó un hombre, ya no está solo. Únicamente está solo, de soledad humana, el lugar por donde ningún hombre ha passado
CÉSAR VALLEJO

O poema, intitulado, EL HAMBRE JUGANDO, é este:

En una esquina
un perro con muchas llagas
juega el perro
a que es capaz de comer tajadas de aire.

En una esquina
um niño vestido con tola la miseria
juega el niño
a que es capaz de comer tajadas de perro.

Abraços, bom Carnaval, e bom fim de semana!

Nuno Osvaldo

 
At 02:09, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Entendo o que fala aqui e com muita propriedade, meu amigo Nuno - Janelas da Alma, mas no meu entendimento - acanhado, eu reconheço - os dois lados são condenáveis: tanto o que embarga, quanto o embargado e o que sobra mesmo, é o povo e esse é o grande valor de Cuba e na mesma medida, o maior prejudicado. Não suporto aquele homem e não suporto a palavra revolução, pois sempre a vejo vindo atrás do mesmo jogo de poder e com os mesmos ranços existentes em todos os regimes, trocando-se então apenas, os lados. Para mim não há nada que justifique o tempo de império ditatorial. O embargo é cruel, sem dúvida, mas ele é também o sinal de que os regimes mudaram e Cuba não possui autonomia e o império do ditador, já está passado do limite. No entanto penso que se o chefe maior amasse realmente Cuba e pensasse um pouco sequer nos cubanos, experimentaria ceder e dar o lugar à livre escolha e isso serviria ao menos, para mostrar o outro lado da moeda, mas está fadado a não largar o osso. Sabemos dos intermináveis problemas existentes, mas não é possível para mim, iniciar defesa de nada, por mais que mereçam, tratando-se de um governo ditador. Aos cubanos TUDO!!! Ao regime e ao império daquele ditador, NADA!!!
Não estou aqui a defender partidarismos ou ideais que não seja exclusivamente o direito à liberdade e a escolha de quem deve ou não ser o respresentante de um povo - ainda que esses sejam ruins e ladrões como os nossos daqui - e mesmo assim, aqui temos ao menos o direito de lamentar pelo erro cometido, ao darmos a eles, o que não merecem ter, enquanto em Cuba, nem esse direito mínimo existe e ainda assim, o povo não é amargo e consegue sorrir...

Mas reconheço que devo respeito ao que existe lá e que é isso é o que me cabe por não ser uma cubana e na casa de cada um, só ele é que pode e deve opinar e trocar tudo de lugar. No dia que eles resolverem virar a casa de cabeça pro ar, eu bem que vou adorar!!!

E em tempo:
Cuba é linda!!!
Os balcões são lindos...
A arquitetura é linda...
Suas fortalezas são lindas...
O mar é lindo...
Havana Velha é lindérrima e todo o seu povo também!!!

Beijinhos para um bom final de semana!!!
ò,ó

 
At 09:54, Blogger Daniela Mann said...

A minha irmã vive no Faial e diz que é lindo, um autêntico paraiso!
Eu ainda não tive oportunidade de ir ai, mas talvez não passe deste Verão!
Gostei do seu blog!
Beijinhos.

 
At 09:54, Blogger Desambientado said...

Olá Mar.

Obrigado pelo comentário.
Quanto ao Carnaval, aqui não se pula, assiste-se.
Na minha Ilha (Terecira), em todos os teatros e salões de festa, passam "Danças de Carnaval". As Danças de Carnaval são pequenas peças de teatro popular originárias da Idade Média. São sarcásticas e mordazes em crítica. Todos nos divertimos com elas, mais do que se fossemos nós próprios a dançar. São grupos de 20 a 30 dançarinos, tradicionalmente homens, que tambem desempenham os papeis de mulher e dançam e contam enquanto desenrola o assunto, como se de uma operata se tratasse. Actualmente também aparecem danças de mulheres.
Os turistas ainda não descobriram este tipo de manifestação cultural, porque decorre no interior e não nas ruas.

Bom Carnaval.

 
At 10:09, Blogger Desambientado said...

Nuno Osvaldo.

Gostei do relato da sua experiência Cubana. Acho que se não me tivesse envolvido, não me teria revoltado. Confesso-lhe que quando assisti ao vivo à entrada de Fidel Castro numa Celebração a que estava a assistir, me emocionei, por lhe reconhecer valor, por considerá-lo um homem de garra e por pensar que apesar de tudo era um homem tremendamente apaixonado pelo seu povo. Quando vi o povo quase em transe com a saída do Castro, saudando-o como se fosse Deus. Essas coisas raramente são expontâneas, são cultivadas e deu-me para perceber isso no contacto directo com as populações residentes fora de Havana.
O Povo é sem dúvida Fantástico. Gente simples, bondosa capaz de dividir com os outros o pouco ou nada que têm.
Houve evolução nos salários, actualmente ganham-se 10 dollars mensais.
Também me chocou muito o desrespeito com que o regime trata os turistas: duas moedas distintas, uma para Cubano outra para turistas. Os turistas são roubados institucionalmente. Normalmente são enganados em todo o lado. Em Cuba é o Estado que assume o papel de aldrabão.

Quanto ao embargo, causa mossa, mas não é só isso que faz com que o País tenha parado no tempo como está parado. O que se evoluiu em Cuba no tempo da URSS? Que países não embargaram Cuba e que estavam dispostos a colaborar com este País?
Há muitos podres naquele sistema e que em tão pouco tempo não deu para ver.

Nuno, obrigado pelo lindo poema.
Gostei imenspo que aqui viesse. Volte sempre.

 
At 10:18, Blogger Desambientado said...

Amiga Ruth.

Minha amiga niña de Porto Alegre, gosto sempre de a ver por aqui. Não se preocupe com as entrelinhas, sempre lá estarão para quem as quiser ler. Por vezes lêem-se entrelinhas que lá não estavam.
E não diga que não lê com emoção, porque fá-lo, sim Senhora!Lembro-me do Priôlo perfeitamente.

Um beijo.

 
At 10:21, Blogger Desambientado said...

Cristina (Lâmina d'água)

Mais uma vez de acordo contigo e curiosamente também com a visão do Nuno.

Havana é arquitectonicamente a Nice das Caraíbas, humanamente a Díli do Golfo do México, degradadamente a Luanda das Américas e políticamente a Leninegrado do Atlântico. É orgulhosamente ela própria, de personalidade esmagadora, quer se goste ou não.

Um Beijinho.

 
At 10:29, Blogger Desambientado said...

dra daniela mann.

Os Açores são ilhas fantásticas, mas eu sou suspeito ao afirmá-lo, porque sou natural deste recanto do mundo e tenho sempre saudades quando saio.

Tenho quase a certeza que gostará muito de cá vir, ainda por cima tendo cá uma irmã. Do Faial V~e-se o imponente Pico e o descansado São Jorge.
Vai gostar.

Obrigado pela sua visita.

 
At 11:52, Blogger Eli said...

Olá.

Será que isto é apenas fruto de te sentires desambientado?! Talvez sim, talvez não!...

:)

(Cidade Património Mundial, onde vives!!!)

 
At 14:25, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Desambientado...

Linda a tua forma encontrata para as comparações que fazes entre Cuba e outros países, ainda que um tanto melancólica, mas por fim, a melancolia pode sim ser um bom caminho para a cura. Melancolia não é tristeza. É sentimento e entendimento dos fatos!!!

Um lindo domingo!!!
ò,ó

 
At 14:54, Blogger DelEnd said...

basta olharmos para o lado para vermos que ainda temos um longo percurso pela frente!por vezes fico mesmo irritada com o egoísmo e mesquinhes do Homem, outras vezes fivo espantada e comovida com alguns gestos de boa vontade a que assisto...

pode ser que seja este ano que conheça as ilhas!em princípio vou ter de ir a um congresso aí para os Açores!só espero que consiga ir!

um feliz carnaval para si também! :)

 
At 15:20, Blogger Caiê said...

Como já aqui disseram, importa não usar aquele espírito de caridadezinha para com os países mais desfavorecidos e sim ensiná-los a melhor aproveitar os seus recursos ou a encontrar outros. Sobretudo, investir na sua educação. A liberdade é o maior valor que se pode ter. Mas não somos nós que a podemos impor aos outros - "impor" e "liberdade" não se conjugam... São eles que a devem encontrar.
Fraternidade e mão amiga, sim. Olhares de grandeza perante os outros, ditos menos desenvolvidos ou "diferentes" nem pensar.
Gostei muito do teu post!

 
At 16:13, Anonymous Angel said...

cei-lhe um desafio no meu Blog, espero estar à sua altura.

 
At 16:48, Blogger Ambientalista said...

É "pensando diferente que lançamos a semente de nos tornarmos iguais".
Esta semente deverá ser lançada no seio das crianças, que são o futuro de amanha. Investindo nelas, alcançaremos um futuro melhor!

 
At 17:45, Blogger Desambientado said...

Olá Eli.

Antes de mais obrigado pela visita.

Quanto ao sentir-me desambientado na minha terra, não é bem isso.
Sinto-me sempre desambientado quando o ambiente é de injustiça, sinto-me desambientado quando o ambiente é de irracionalidade, sinto-me desambientado quando o ambiente é de falta de respeito.

Estou sempre desambientado quando sonho com um mundo melhor. Estou sempre desambientado quando acredito que os outros podem fazer a diferença.

Estou desambientado porque sei que o mundo poderia ser melhor, mas convivo perfeitamente com a minha realidade.

Volte sempre

 
At 17:47, Blogger Desambientado said...

Lâmina d'água.

Um bom Domingo também para ti e todos os que te rodeiam.

 
At 17:50, Blogger Desambientado said...

Delend

Você consegue olhar e chocar-se. Pena é que haja gente que olha e não vê.

Se tivessemos capacidade de nos chocar com aquilo que vemos, creio que o mundo seria bem melhor.

Se vier aos Açores vai gostar, mesmo que chova.

Bom fim de semana.

 
At 17:54, Blogger Desambientado said...

Caiê.

Cuba não tem problemas de analfabetização. Os níveis de ensino atingidos no País são em média maiores do que os nossos. A Vidal tem razão quando cita Sebastião da Gama: " E ainda se persiste no erro de que a grande desgraça é não saber ler. Qual coisa.
A grande desgraça é não saber que os pássaros têm frio".

Bom Domingo.

 
At 17:56, Blogger Desambientado said...

Angel.

Agradeço-lhe o facto de se ter lembrado de mim, mas não vou participar mais uma vez. Já o fiz à algum tempo.

Obrigado pela consideração.

 
At 18:07, Blogger Eli said...

Obrigada!

:)

Gostei muito da tua visita e trata-me por tu, pois aqui acho que somos todos pelo menos colegas e não acho que o respeito esteja aí... por isso, também trato toda a gente assim...

Ainda bem que te sentes desambientado quanto às injustiças, principalmente, porque eu nunca me habituarei a elas e seria ignorar demasiado se o fizesse... apesar de muitas vezes o resto do mundo me passar ao lado.

Obrigada pela visita e pela resposta ao meu comentário. Nem estava à espera!

:)

 
At 18:32, Blogger Desambientado said...

Eli.

Até agora tenho respondido sempre às minhas visitas e à partido não penso alterar este hábito.

Quanto ao tratamento aparentemente cerimonioso, é só aparente. Chama-se inércia.

Serás sempre bem vinda a este espaço.

 
At 21:02, Blogger Daniela Mann said...

Quero agradecer, do fundo do coração por me ter linkado!
Beijinhos.

 
At 21:09, Blogger Ana Isabel Godinho said...

Um dia tinha de acontecer...e o meu interesse por Cuba esfumou-se de vez!
Ainda mantinha a visão romântica das praias, dos charutos, do misticismo, da música fabulosa e porque não dizê-lo do Che Guevara!...foi-se...perdi o interesse...
Sem liberdade, não vale a pena ir lá...ver pessoas oprimidas e resignadas?
Cuba é igual aos outros países ou locais com ditadura … seja Havana seja … Guantanamo! Uma ditadura é sempre uma ditadura …seja de direita ou de esquerda…os direitos são muito reduzidos e os deveres imensos!
Parece que as pessoas se esquecem que liberdade emparelha com responsabilidade!!!!!!!!!!!!


Ana Isabel

 
At 21:47, Blogger Isabel José António said...

Você sabe, caro Desambientado
Que a miséria também dá dinheiro. Se o não desse...já tinha acabado.

Os ditos poderosos entretêm-se a fazer cálculos sobre quem, quando e como vão dominar, explorar e vilipendiar.

Só a elevação cultural e o cultivo da vontade podem parar esta praga que vem se abatendo sobre o mundo.

Um grande abraço

José António

 
At 22:42, Blogger MDeus said...

Parabéns pelo blog, tenho passado por cá mas só hoje resolvi cumprimentá-lo pela riqueza deste espaço.

 
At 22:52, Blogger Bitta said...

... venho apenas deixar os votos de um Bom Carnaval. Sei que é animado aí na Terceira, e com tradições muito especiais!!!

 
At 02:00, Blogger Caiê said...

Não falava em problemas de alfabetização. Nunca fui a Cuba, mas conheço cerca de uma dezena de cubanos. A minha ideia do país é a que eles me transmitem.
Para mim, educar é formar livres pensadores.

 
At 02:23, Blogger HatA/mãe said...

Parece-me que não, tinha vindo, com esta nova identitade,
sou a "mãe" e agradeço-lhe muito ter passado nakela data.
Virei mais vezes, já é um pouco tarde, vinha mesmo dar-lhe um abraço, por não se ter esquecido.
Obrigada

 
At 03:21, Blogger Janelas da Alma said...

Amigo Desambientado,

Venho agradecer-te o link para o meu Blog, que tão delicadamente colocaste neste teu Blog!
Ao mesmo tempo, e porque penso que somos também colegas, de igual para igual, peço-te que me trates por tu, assim como eu tomei inicialmente a liberdade de o fazer contigo. Continuarei a visitar e a comentar, sempre que puder. Obrigado, uma vez mais, por abrires e criares assim outra janela para o mundo!
Abraços,

Nuno Osvaldo (Janelas da Alma, e Livro de Receitas)

 
At 08:27, Blogger Vera Cymbron said...

Este post tá mesmo muito bom, passei por aqui em boa hora. Estou ainda away...talvez só na próxima semana (depois de uma lua doce) vou voltar.
Jinhos

 
At 10:41, Blogger Desambientado said...

Drª Daniela Mann.

O seu blog tem qualidade. Gosto do seu conteúdo. Não fiz mais do que a minha obrigação.

 
At 10:48, Blogger Desambientado said...

Ana Isabel.

A ilha é riquíssima em emoções: históricas, humanas, políticas e inclusivamente naturais, entre as quais as Praias, mas também arquitectónicas, como Trinidad (Património da Humanidade) e a própria Havana.
o Chê, para mim, tornou-se num sex symbol Cubano... As negras Cubanas a fumar charuto existem. Podem ser fotografadas por um Euro.
Existe a liberdade teórica, na prática ela é bem controlada.
Ana Isabel, nunca nos devemos levar pelas opiniões dos outros, sem verificar, quando temos oportunidade, se as coisas são ou não exactamente assim.

 
At 11:00, Blogger Desambientado said...

Caro José António.

Todos nós sabemos que muita miséria resulta da falta de respeito de uns quantos pela vida humana.
Quando se permite que se iniciem guerras para aumentar o preço do petróleo, isso é vil.
Claro que daí resulta miséria. Claro que foram os poderosos a criá-la.
Estou de acordo contigo sobre a elevação cultural da humanidade. É necessária, é urgente.


Um abraço.

 
At 11:04, Blogger Desambientado said...

MDeus.

Faz bem em dizer um olá.
Gostei que o tivesse feito. Será muito bem vinda.

Muito obrigado pelo simpático comentário.

 
At 11:15, Blogger Bitta said...

Desambientado
Para colares a fotografia das crianças desaparecidas basta copiares o selo, que se encontra na página indicada no meu blog, e depois colas no teu modelo, como fizeste com o selo do priôlo!!!
Se tiveres mais alguma dúvida diz-me, dentro dos meus conhecimentos tentarei ajudar.

Em relação ao Carnaval, até agora tenho procurado a via calma por questões pessoais, mas parece-me que estou a precisar de um balde de água fria, por isso estou a pensar ir para a batalha de amanhã... se for depois mostro as fotografias!!!

 
At 11:18, Blogger Desambientado said...

Bitta

Bom Carnaval também para ti.

Já segui o teu exemplo e já coloquei as fotos dos meninos desaparecidos.

 
At 11:20, Blogger Desambientado said...

Caiê.

Estou de acordo contigo. Comentei a tua opinião apenas, não a critiquei.

Um Beijinho.

 
At 11:33, Blogger Desambientado said...

Noitestrelada.

Gostei muito dessa sua nova identidade.
Não tem nada que agradecer. Gosto muito de a ter por aqui.

Um beijinho.

 
At 11:36, Blogger Desambientado said...

Nuno Osvaldo.

Desculpa o primeiro tratamento cerimonioso. É, como dizia anteriormente à Eli, inércia. Depois habituo-me.

Gostei muito do teu espaço e penso visitá-lo com alguma periodicidade. Não o farei regularmente porque o volume de trabalho tems-se amontoado e como tal não tenho chegado para meia missa.

Goste de te ver por aqui.

 
At 11:37, Blogger Desambientado said...

Vera.

Votos de que tudo corra pelo melhor.

Obrigado pelo simpático comentário.

 
At 11:39, Blogger Desambientado said...

Bitta.

Já consegui resolver o problema. teria que ser outro selo e não o que tu tinhas.
~
Ficamos à espera das fotos da batalha de Limas. Eu não vou conseguir fotografar nenhuma Dança de Carnaval da Terceira, mas certamente a grande maioria das pessoas já conhece.

Boa Batalha.

 
At 13:03, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Isso eu deixei por lá, mas sei que teu tempo anda curto, então eu vou colar pra ti aqui!!!


Mas Desambientado...

Já me conheces...
Ou eu falo quase nada, ou esparramo letras por todo lado!!!

E aqui a conversa é outra mesmo. Aqui eu tento mostrar e em outras janelas, eu quero olhar e busco compreender.

Beijinhos Querido, para tua semana!!!

 
At 13:31, Blogger Bitta said...

Desambientado

Acho que neste mundo da blogosfera haverá muita gente que não conhece essas tradições carnavalescas, sendo por isso este um espaço privilegiado para a sua divulgação. Soprar as nossas tradições pelo mundo fora é algo de muito bonito...

Por isso, fico com pena de não o fazeres!!!

 
At 13:50, Blogger Zeca said...

O EBIT já corre nas veias da minha xafarica.

Hoje mais parece a TVI nas horas da publicidade.

Um dia destes vou fazer campanha dos meus bonecos.

Depois quero ver quem liga.
Fica bem.

 
At 15:21, Blogger Caiê said...

Migo:
mesmo que tivesses criticado, eu não me preocuparia. ;)
Aprendo sempre, mesmo com as críticas. O meu segundo comentário foi em jeito de esclarecimento.

 
At 17:07, Blogger Nilson Barcelli said...

O tema que abordas é complicado.
Por norma sou pelo investimento duradouro, mas cujos resultados só são visíveis alguns anos depois (educação, emprego, etc.).
A esmola resolve pontualmente alguns casos de fome, numa percentagem que nos envergonha, pois toda gente sabe que só 10% do que se dá é que chega realmente ao destino.
Mas o pior disto tudo é que todos sabemos que a fome vai continuar por muitos e muitos anos, a menos que venha alguma peste e acabe de vez com os que passam fome... O que não resolveria, pois logo outros tomariam os seus lugares...
Por isso, não sei responder à tua pergunta. Ninguém sabe, aliás.

 
At 18:00, Blogger Ana Isabel Godinho said...

Concordo...mas passou para o final da lista dos "meus locais a visitar"...no final do mestrado!!!!
Irei a outros talvez igualmente pobres...mas livres e sem pena de morte!!!!

Ana Isabel

 
At 18:39, Blogger Desambientado said...

Cristina (Lâmina)

É nuito simpatico da tua parte, mas de qualquer forma passo por lá.

 
At 18:42, Blogger Desambientado said...

Bitta.

Por acaso até houve um ano em que saí numa dança de Carnaval. Este ano tenho os miúdos adoentados. Assim ficarei por casa. Também por acaso tinha pensado que um dia destes, se me sobrasse algum tempo, escreveria uma dança de Carnaval. Projectos não me faltam, só me falta tempo.

 
At 19:17, Blogger Desambientado said...

Zeca.

Apenas tinha achado curioso, por ser muito semelhante. Nada mais.
Claro que já devias ter feito campanha dos teus bonecos. Eu pelo menos gostaria de conhecer.

 
At 19:23, Blogger Desambientado said...

Caiê.

Também percebi isso.

 
At 19:32, Blogger Desambientado said...

Olá Nilson.


Todos sabemos que há questões difíceis, por que têm soluções difíceis. Também todos sabemos que com o passar do tempo as coisas já não nos parecem tão difícieis como da primeira vez que olhamos para elas. Assim, sou adepto de que devemos começar a olhar para os problemas difícieis.

 
At 19:34, Blogger Gary Freedman said...

Felix, I am curious. What brought you to Cuba? Do you have friends or family living there?

 
At 19:35, Blogger Desambientado said...

Ana Isabel.

São condições muito difíceis de conseguir cumprir, admitindo que se trata de uma conjunção:
-País democrático.
-Pobre.
-Sem pena de Morte.

Onde fica?

 
At 09:47, Blogger omabeco said...

: passei,

 
At 11:36, Blogger Desambientado said...

Hi Gary.

I do not have any familiar or friends in Cuba. I was a participant in an international meeting about sustainable development, alternative energies and knowledge universalization.

Best wishes.

Félix

 
At 11:53, Blogger Desambientado said...

Omabeco.

Faça dessa página um ponto de repouso no seu caminho. Passe sempre que lhe apetecer.

 
At 15:05, Blogger Ana Isabel Godinho said...

Pois...com essa conjunção de factores...se calhar terei de ficar por cá.......do mal o menor!!!!!!!!!!!


Ana Isabel

 
At 15:28, Blogger Desambientado said...

Ana Isabel.

Creio que isso era mesmo pretexto para nos dizeres que este ano não tens possibilidade de sair de cá. Mesmo, com tanto trabalho, não vai ser fácil.

 
At 20:23, Blogger Jorge Moreira said...

Viene niño, viene um mundo completamente diferente do nosso.Bom trabalho em Cuba.
Grande Abraço,

 
At 20:31, Blogger Ana Isabel Godinho said...

Ai saio, saio!!!
Tenho que investigar o ambiente em outros lugares,para poder comparar....visitar outras universidades...para observar os comportamentos pró ambientais dos outros alunos, dentro do país e também no estrangeiro.
Tenho muito que fazer, é um facto...mas posso levar os livros, o computador...e...se for bastante convincente, algum orientador ou os dois!!!!!! LOL
É carnaval ninguém leva a mal!!!

Ana Isabel

 
At 22:12, Blogger Desambientado said...

Olá Jorge.

Podes crer que é efectivamente um mundo diferente.

Um abraço.

 
At 22:13, Blogger Desambientado said...

Ana Isabel.

Ok.
Não disse nada. Dou o dito por não dito.

 
At 23:48, Blogger Águas da Vida said...

Realmente a educaçao deveria vir da casa de cada um, o mundo deveria libertar-se do monopolio do petroleo e começarem a explorarem uma nova energia auternativa mas uma que nao danifique mais ainda nosso planeta, penso que a politica, a democracia estao falindo, todo o sistema capitalista esta falindo, quem sabe num futuro distante um imperador para todo o planeta e para cada naçao um governador? Sera que as rendas seriam distribuidas melhores? Nao acham que ja esta na hora de pensarmos no planeta e nao numa naçao? Se cada problema encontrado de miseria em uma naçao fosse visto pelos seres humanos como um problema planetario as coisas estariam bem melhor, na minha opiniao, acredito em formas de vidas extraterrestres evoluidas e superiores a no's, e creio que se eles ainda nao se mostraram explicitamente para o ser humano é porque ainda somos primitivos e pensamos pequenos em vez de pensarmos grandes, no planeta como um todo e cada cidadao é cidadao do planeta e nao de um determinado pai's.
Desculpe o comentario grande, parece um post.(risos)
Big kiss

 
At 09:14, Blogger Desambientado said...

Olá Águas da Vida.

tens razão quando dizes que deveria haver um combate global à pobreza. Por acaso existem algumas associações com essas preocupações. Dá uma vista de olhos em http://www.whiteband.org/ ou espreta mesmo o blog a Direcção do Voo da Maria do Céu Costa, que está linkado na minha página.

Obrigado pelos comentários.

 
At 09:28, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Só passei para te desejar um bom dia Desambientado...

Beijinhos!!!
ò,ó

 
At 11:04, Blogger Daniela Mann said...

Voltei para ver as actualizações e agradecer os seus comentários!
Acho louvável a ideia de por a foto da criança desaparecida.
Deve ser horrivel para os familiares e principalmente para o rapaz! Sou mãe e até me arrepio só de pensar nisso!
Em relação ao artigo da amizade, só quis transmitir a ideia de amor incondicional, daquelas pessoas que entendem que quando nos afastamos não é por não gostarmos delas, mas é por estarmos a viver um momento mais egoista da nossa vida! Ao contrário dos "melgas" que querem saber os poquês todos, este limitam-se a ouvir sem questionar e nem julgar!
Um beijinho para si e volte sempre!

 
At 11:17, Blogger alice said...

bom dia,
audiências a este blog mais do que justificadas e merecidas
obrigada pela visita, foi uma honra recebe-lo
um beijinho,
alice

 
At 12:18, Blogger Desambientado said...

Drª Daniela Man.

Estou de acordo consigo quanto à análise que faz.

Também sou pai, e nem quero imaginar o que seria desaparecer-me um filho, por isso, colaboro.

Um beijinho.

 
At 12:19, Blogger Eli said...

Tantas visitas! Vou ser a centésima!!!

Olha... hoje reparei que estavam gente à tua janela!!!

:)

Obrigada.

 
At 12:21, Blogger Desambientado said...

Alice.

Muito obrigado pelo seu comentário.

Um beijinho.

 
At 13:03, Blogger Desambientado said...

Eli.

Bem vinda com centésima.

Sempre lá esteve gente à janela. Como a imagem é pequena é que não dá para ver.

 
At 13:25, Anonymous ilhas said...

Caro Felix
Obrigado mais uma vez pela sua visita. Quero aproveitar para anunciar que uma das participantes, nos comentários, do seu blog estará hoje na ilha terceira. A sra. FRosado mandou-me um email já à alguns dias a informar que chega hoje a esta ilha.

 
At 14:58, Blogger Bitta said...

...já podes ver as fotografias! Custaram-me um grande banho!!!

 
At 17:07, Anonymous soslayo said...

DESAMBIENTADO, simplesmente maravilhoso esta tua prosa/poética, ou poema podemos assim dizer. Consegues nos transmitir o desalento que por vezes têm aquela gente de Cuba, as suas ruas inóspitas, o seu acreditar numa revolução que não passou disso mesmo. Embora eles em algumas coisas (poucas) tenham evoluído muito (por exemplo: na Medicina!)mas que agora mostra-se anacrónica por que ninguém pode viver sózinho neste mundo! E para mais agora com a Globalização isso se torna mais difícil o acomodamento ao "orgulhosamente só". Bonita peça esta tua posta. Parabéns. Um grande Abraço.

 
At 18:53, Blogger TF said...

Olá Felix
Ainda bem que já voltaste. Obrigada pelos votos de Bom Carnaval que deixaste no meu espaço. O Carnaval foi bom, inclusivé para descansar do computador, mas já passou.
Infelizmente estou sem tempo para os blogues mas vejo que aqui continuam animados.
Um post sobre Cuba, claro que é merecido.
Retive alguns comentários sobre educação nomeadamente sobre a formação de cidadãos críticos e esclarecidos. O problema é que alguns governos mesmo os que se dizem democráticos não estão muito interessados nisso. É muito mais fácil exercer o poder sobre analfabetos e ignorantes. Como diz o ditado "em terra de cegos quem tem olho é rei". É claro que devemos estar conscientes disto e procurar sempre ir furando o sistema.
Teresa

 
At 19:18, Blogger Desambientado said...

Olá Luis (Ilhas)

Eu é que agradeço a tua participação aqui.

Sabes onde andará a Frosado? Ou quando sairá da Terceira?

 
At 19:23, Blogger Desambientado said...

Bitta.

Fco à espera para saber se foi divertido!?

 
At 19:26, Blogger Desambientado said...

Soslayo.

Gosto muito de te ver por aqui, e claro, dos teus sempre simpáticos e pertinentes comentários. Fiquei apreensivo com o teu último post. Estás mesmo a pensar deixar o teu blog?

 
At 19:29, Blogger Desambientado said...

Olá Teresa.

Faz tempo que não comentavas que pensei que estarias doente.
O Carnaval foi bom? Claro que deve ter sido. A tua terra é "perdida" pelo Carnaval.

Pois por aqui o trabalho também tem sido muito e últimamente não consigo acompanhar devidamente quer os comentários quer colocar posts novos.
Faz-se o que se pode.

Um beijinho.

 
At 20:28, Blogger Cristina Mendonça said...

Não quero parecer fatalista ou pessimista, mas acho que no caso de Cuba a política alternativa que melhor funcionaria adviria de uma catástrofe, pois há males que vêm por bem, veja-se o sismo de 80...
Não gostei muito do que escrevi, mas se calhar a necessidade de auxílio exterior iria quebrar certas visões orgulhosas...

Em relação a outro assunto, enviei-lhe o meu projecto na 2ªfeira e pedia-lhe que me dissesse se o recebeu ou não.
Começo a pensar que não recebeu o meu mail. Sendo assim, irei enviar-lhe outro.

 
At 20:57, Blogger Desambientado said...

Cristina Mendonça.

Recebi o projecto e já e respondi. Amanhã continuarei a lê-lo, porque me esqueci de o trazer para casa.

 
At 21:41, Blogger Fátima Silva said...

Um país de traumas, em que a liberdade tarda a chegar, mas a esperança continua a brotar... em cada criança que nasce... um novo mundo sorrirá.

Gostei muito deste post. Forte e sofredor. Um grito para o mundo acordar e pressionar. Que não o esqueçamos.

Obs: O meu blog não quer aparecer. Se me pudesse dar alguma ideia sobre o que se está a passar. Algum virús? Consigo entrar nos bastidores, mas ver o blog é que não.
Obrigada.

 
At 23:29, Blogger Desambientado said...

Olá Fátima Silva.

Muito bonito o que dizes e também muito profundo.

Quanto ao blog, convem ver se os settings, estão todos com Yes, ou então se por qualquer razão os posts aparecem como draft em vez de publicados.

 
At 23:34, Blogger TF said...

Olá Félix
Ao ler a tua resposta ao meu comentário pareceu-me que estavas a confundir a minha terra com Torres Vedras ou será que me enganei? Aí sim o Carnaval é muito festejado. Se assim foi não és o primeiro que confunde Torres Novas com Torres Vedras, acontece muitas vezes e estás desculpado.
Eu até não gosto muito do Carnaval, soube-me bem apenas para descansar mas por outro lado fez-me atrasar o trabalho. É uma gestão difícil...
Um beijo
Teresa

 
At 23:37, Blogger Desambientado said...

Teresa.

Tens toda a razão. Confundi. São outras Torres que não as Vedras.
Não sei porque me sairam Torres Vedras?

Um beijinho.

 
At 08:54, Anonymous soslayo said...

Desambientado, de facto pensei mas tive muitos incentivos para continuar inclusivamente de ti. Pelo que continuarei fazendo o que me for inspirando. Obrigado pelo apoio. às vezes temos destas recaídas. Um abraço.

 
At 10:59, Blogger Desambientado said...

Soslayo.

Ainda bem. Faz-nos bem saber que anda por aqui.

 
At 16:06, Blogger Micas said...

Já cheguei tarde e já não há mt mais a dizer. Sei que é ser pouco original, mas vou pegar no raciocínio dos Cabral, da Bitta e do Zeca e fazer das palavras deles minhas também. Grata por estes textos excelentes e de apelo à reflexão de todos nós.
Beijinho

 
At 18:08, Blogger FSilva said...

«Estudien mucho para poder dominar la técnica que permite dominar la naturaleza. Acuérdense que la revolución es lo importante y que cada uno de nosotros, solo, no vale nada. Sobre todo, sean siempre capaces de sentir en lo más hondo cualquier injusticia cometida contra cualquiera en cualquier parte del mundo.»

Ernesto «Che» Guevara

 
At 20:43, Blogger Desambientado said...

Micas.

Aqui raramente se chega tarde. As discussões estão sempre abertas.

Obrigado pela tua delicadeza.

Um beijinho também para ti.

 
At 20:51, Blogger Desambientado said...

Fsilava.

Quanto tempo? Muito trabalho certamente, ou algum problema de saúde em família?
Espero que não.

Los persas tienen
Un rey sombrío;
Los hunos foscos
Un rey altivo,
Un rey ameno
Tienen los íberos;
Rey tiene el hombre...
..........
......
(José Martí - Poeta Cubano)


E de quem é rei Ernesto Chê Guevara?

 
At 21:01, Blogger frosado said...

olá Desambientado

Desta vez a razão da minha ausência, foi uma pequena digressão por algumas ilhas, na companhia da minha amiga Fátima e de uma amiga.

Já regressei e o trabalho no duro aguarda.

Bom fim de semana

Fernanda

 
At 12:43, Blogger Desambientado said...

Frosado.

Espero que essa digressão tenha ajudado a retemperar as forças, que pelo que vejo é uma pessoa muito activa.

Bom fim de semana.

 
At 20:20, Blogger fotArte said...

Muito bom trabalho. Infelizmente , a realidade do nosso mundo.
Um bom fim de semana

 
At 21:21, Blogger Desambientado said...

Áurea.

Obrigado.

Bom fim de semana também para si.

 

Enviar um comentário

<< Home