Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2005-11-06

Terramoto de Lisboa em 1755: Ciência, História e Contradições


Por volta das nove e meia da manhã, de 1 de Novembro de 1755, a terra começou a tremer originando a maior catástrofe de que havia memória na Europa, destruindo a grande cidade de Lisboa (José Hermano Saraiva e Maria Luísa Guerra). Uma hora, a hora e meia após o terramoto de Lisboa, seguiu-se um maremoto que atingiu esse mesmo local, afirma o filósofo Immanuel Kant. No Algarve o terramoto começou a sentir-se às 9 horas da manhã (Gazeta de Lisboa).
“Sentido em toda a Europa, o maremoto atingiu Haia e Amesterdão na Holanda, entre as 11 horas e o meio-dia, bem como outras partes do Norte da Europa, incluindo as ilhas Britânicas” (José Hermano Saraiva e Maria Luísa Guerra).
Na Ilha Terceira, no Arquipélago dos Açores, o maremoto atlântico atinge a cidade de Angra do Heroísmo à mesma hora do terramoto de Lisboa (Francisco Ferreira Drumond) e cerca de vinte minutos mais tarde, atinge a cidade da Horta na ilha do Faial (Gaspar Frutuoso).
Na Madeira o maremoto atinge as Desertas destruindo parcialmente a Deserta Grande, tendo subido as águas a Sul desta ilha cerca de 3 m, e a norte, observou-se um abaixamento das águas até 100 m da costa (autor desconhecido).

Com base nestes dados, admitindo que a hora a que os vários autores se estão a referir é a hora solar (cerca de 1hora e meia a menos nos Açores do que em Lisboa) e que se trata do mesmo evento, o maremoto de Lisboa atinge a ilha Terceira nos Açores ao mesmo tempo que atinge Lisboa. Isso faria localizar o epicentro desse evento sensivelmente à mesma distância dos Açores e de Lisboa.

Uma equipa do IST publicou um artigo onde afirma que teriam existido dois sismos praticamente simultâneos: um com origem no banco de Gorringe, a 350 km de Lisboa, e um outro sequência do primeiro que ocorreu na falha do Vale Inferior do Tejo. Essa hipótese não é corroborada pelos dados históricos, se admitirmos tratar-se de um só evento. Por outro lado, os dois sismos referidos por essa equipa não explicam a simultaneidade dos maremotos de Lisboa e Açores, haveria necessidade de introduzir nessa teoria um terceiro epicentro.

Se admitirmos de novo como correctos os registos da hora dos acontecimentos de Angra do Heroísmo e Horta, verificaríamos que a onda do maremoto se deslocou a cerca de 450 km/h, o que parece ser uma velocidade razoável já que as ondas de maremotos se deslocam normalmente entre os 400 km/h e os 600 km/h.

Por outro lado, a velocidade típica de propagação de ondas sísmicas situa-se entre os 6 e os 8 km/s. Tendo-se registado o terramoto que atingiu o Algarve cerca das 9 horas da manhã e tratando-se do mesmo evento que originou o terramoto de Lisboa, essa ondas teriam viajado a uma velocidade de cerca de 0,1 km/s, o que é manifestamente atípico. Fazendo fé nos dados históricos, haveria que acrescentar um outro epicentro, para outro evento e já estaríamos a falar de quatro eventos distintos.

A localização do epicentro do terramoto de 1755 na falha Açores-Gibraltar, num ponto equidistante dos Açores e Lisboa ajudaria a explicar parte desses acontecimentos, mas não explicaria o facto do maremoto ter atingido a ilha da Madeira pelo Sul.

Os trabalhos que apontam para o epicentro do terramoto de 1755, um ponto a 200 km do Cabo de São Vicente, não estão de acordo com os dados históricos.

Admitindo de novo tratar-se de um único evento geológico, associado ao terramoto de Lisboa de 1755, e que o maremoto que atingiu Lisboa foi o mesmo que atingiu os Açores e a Holanda, esse só seria sentido em Haia, 4 horas após ter-se manifestado em Lisboa. Assim sendo, o maremoto Holandês deveria ter sido registado pelas 4 horas e meia da tarde de Haia e nunca entre as 11 e o meio-dia. Se houve tentativa dos historiadores referenciarem o evento à hora de Lisboa, ele deveria ter sido referido como tendo ocorrido por cerca das três horas da tarde e nunca entre as 11 horas da manhã e o meio dia. A admitirmos como correctos esses registos, o maremoto atingiu em simultâneo, Lisboa, Açores e Holanda. Tal facto, não permite explicar porque razão as águas do maremoto atingiram a Madeira, a ilha Terceira e a ilha do Faial, pelo Sul, resultante do relato de três historiadores distintos. A serem fidedignos os registos holandeses, haveria que considerar ainda um outro epicentro para além dos anteriormente descritos.

Que terá realmente acontecido no Atlântico nessa data?

Face ao devastador efeito do terramoto de 1755, não terá havido uma identificação em todo o Mundo com a dor produzida por essa catástrofe e assim ao referir o acontecimento pretender dar-lhe uma amplitude mundial? Os historiadores afirmam que o maremoto se sentiu na Alemanha, Holanda, Irlanda, Grã-Bretanha, Suécia, Dinamarca, França, Suíça, Áustria, Espanha, Marrocos, Madeira, Açores e na ilha de Barbados.

Não terá a visão deste acontecimento, como sendo “um castigo Divino”, influenciado a descrição dos factos? A história e a ciência parecem teimar em se contradizer.

11 Comments:

At 15:21, Anonymous Fifi said...

Mas que bem! A tecnologia informática chegou à UA.

 
At 22:54, Blogger Luzia Cordeiro Rodrigues * luzia.blog@gmail.com* said...

Adorei o tema do blog e amei este post.
Ainda bem que foi contagiado por nós.

 
At 18:09, Anonymous Elisabete said...

Parabéns pelo blog, o post sobre oterramoto de Lisboa está muito interessante, fiquei com mais informação sobre este evento de de 1755. As referencias da época que foram apresentadas parecem apontar para a hipotese de vários epicentros como foi referido no post.
Sinceramente fiquei bastante mais curiosa sobre este tema e O título só pos si suscita uma reflexão e uma investigação muito interessante sobre as concepções e comunicação dos grandes catástrofes naturais a uma escala mundial no século XVIII.
O

 
At 08:22, Blogger Desambientado said...

Caras Luzia e Elisabete. Gostei dos vossos comentários bem como da subtileza com que dizem as coisas. Eu teria sido um bocado mais incisivo e certamente mais crítico, até mesmo com aquilo que faço.
Agradeço a visita e os comentários.

 
At 11:49, Anonymous Anónimo said...

Bem!!! Que espetaculo adorei o tema e quero dizer que ando a fazer um trabalho de grupo sobre o terramoto e ja me deram muitas informaçoes como disse a elisabete parece apontar para a hipotese de varios epicentros stou a adorar o vosso blog e axo que deviam escrever mais sobre outras coisas eu sei que voces sao um espetaculo por este post eu fiquei a saber que voces sabem muito sobre coisas interessante,se quiserem uma diqua escrevam sobre o trafico de escravos naquela altura tambem e um tema interessante mas isto foi so uma diqua e nao fico xateada se nao escreverem sobre esse tema, mas o que importa e o vosso blog continuar assim.
=?Ana=? :) :):):)

 
At 09:36, Anonymous Anónimo said...

ggggyuyufudfuduyccdydcdcddfd

 
At 09:37, Anonymous Anónimo said...

eedqqqqddddddddddddddwwwwwwwwwwwwwwdsaswwwwwwwwww22222222222eeeeeeeeessssssssssssssddddddddddffffffffff33333333333

 
At 21:26, Anonymous Anónimo said...

ola boa noite eu sou a Ana rita Ribeiro Gameiro e adorei o tema ou melhore gosto mais do bessa ,



bjs Bessa

 
At 21:28, Anonymous Ana Rita Ribeiro Gameiro 4º Ac Calvario Prof Domingos said...

ola é a ana rita e adorei o Bessa

 
At 21:30, Anonymous A Ana Rita Do 4º Ac said...

eu sou linda e morena pá alguem me quer

 
At 15:04, Anonymous Anónimo said...

Estudo estes eventos a muito tempo e este grande terremoto foi o 1] evento descrito em Apocalipse e principalmente Mateus 24. Houve ainda mais 3 eventos recorrentes em 19/05/1780 dia totalmente escuro- não apareceu o sol - Connecticut USA - E NO DIA SEGUINTE 20/05/1780 a Lua ficou 100% vermelha como sangue. Depois 12/11/1833 na China a queda de centenas de estrelas. Este fatos de Mateus 24, são prova que Jesus voltará em breve e que todos deveriam preocupar-sem com a Verdadeira Fé cristã.
Cesar Magalhães

 

Enviar um comentário

<< Home