Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Anterior Lista Aleatório Junte-se a nós! Próximo

2005-11-07

A paz fala árabe, com sotaque a energia atómica

O Prémio Nobel da Paz de 2005 foi atribuído, em partes iguais, à Agência Internacional de Energia Atómica (IAEA) e ao seu Director Geral, de nacionalidade egípcia, Mohamed ElBaradei.

Desde algumas décadas que a Agência Internacional de Energia Atómica, inspecciona a segurança de materiais e dispositivos nucleares, contribuindo por essa via para o esforço mundial de não proliferação de armas nucleares.


A atribuição do prémio Nobel à IAEA, por promover a utilização pacífica da energia nuclear é praticamente incontestável “Atoms for Peace”, ainda mais se lhe adicionarmos os contributos humanitários que tem dado aos países do terceiro Mundo ou em vias de desenvolvimento.


A IAEA tem promovido a investigação em medicina nuclear bem como em técnicas como a biologia nuclear, a tomografia de emissão de positrões, dosimetria e física da radiação, para além do apoio humanitário prestado em alguns países da Ásia e África, onde instalou centros de tratamento de cancro por radioterapia.Grande também tem sido o esforço da Agência Internacional de Energia Atómica no combate à pobreza e à poluição. Praticamente todos os países receberam apoio (entre os quais se encontra Portugal e também a Região Autónoma dos Açores) para investigar, pela utilização de isótopos ambientais como o deutério e o oxigénio 18, zonas de recarga de aquíferos, contaminação de cursos de água e composição isotópica da água da chuva ( via o programa GNIP-Global Network of Isotopes in Precipitation) cujas análises do território português são feitas actualmente no Instituto Tecnológico e Nuclear. Foi pelo facto de existir essa rede mundial que se detectou um grande incremento de trítio na precipitação da Suécia e que levou a que o Mundo tivesse tido conhecimento do acidente de Chernobyl.


A recente disponibilização dos dados da composição isotópica da água da chuva, à comunidade mundial, permitiu verificar, entre muitos outros aspectos, os grandes incrementos de trítio na água da chuva em Portugal, resultante do “fallout” radioactivo da década de 60. Os níveis de trítio na água da chuva dos Açores ultrapassaram as 1400 unidades de trítio (os níveis ambientais actuais situam-se entre as 2 e as 5 unidades de trítio). A decisão de tornar público todos esses dados permitiu, e permite, um apoio mundial à causa “Atoms for Peace”.


O programa da IAEA de combate à pobreza também passou, e passa, pela formação de técnicos especializados e pela aplicação de técnicas nucleares ao combate de pragas como a mosca Tsé-Tsé, no Yemen, Somália, Etiópia, Quénia, entre outros países africanos. O combate a pragas de insectos por técnicas nucleares foi proposto por Knipling na década de 60, já que a radiação ionizante de uma fonte radioactiva de cobalto 60 poderá produzir a esterilização dos insectos. Assim, são produzidos, numa biofábrica, machos, que são submetidos a radiação, esterilizados, e depois lançados no meio ambiente. Os machos estéreis competirão com os machos não estéreis presentes no ambiente produzindo uma redução da população de insectos se a fêmea for monogâmica.


Todos esses programas de interesse humanitários iniciaram-se antes da Direcção de Mohamed ElBaradei. O que distingue então essa Direcção das anteriores?


Mohamed ElBaradei desempenhou um importante papel no período anterior ao conflito do Golfo. Defendeu nas Nações Unidas a tese de que o Iraque não tinha armas nucleares e não se inibiu de afirmar que as razões dos Estados Unidos da América para atacar esse país não eram certamente o “perigo das armas nucleares iraquianas”. Demonstrou com essas afirmações segurança e honestidade. Tais afirmações não surtiram qualquer efeito no início do conflito, mas certamente forneceram-lhe poder na mediação de outros conflitos do género, como é exemplo o recente conflito de desnuclerização da Coreia.


Seria essa a forte razão para que o Comité Nobel atribuísse o prémio a Mohamed ElBaradei em detrimento dos outros Directores da IAEA?


A atribuição do Nobel da Paz a Mohamed ElBaradei é certamente uma “bofetada sem mão” (expressão Terceirense) ao mundo ocidental, mais propriamente aos Estados Unidos da América e a George Bush.


Será que o facto de Mohamed ElBaradei ser árabe pesou na decisão do Comité Nobel? A escolha deste Homem poderá querer representar o Mundo Árabe, que tem sido incompreendido e ás vezes ostracisado pelo ocidente?


Será que o Comité Nobel achou que o prémio da Paz deste ano, deveria falar árabe, com sotaque a energia atómica, por ter sido essa a tónica da guerra de 2001-2005?

3 Comments:

At 21:20, Anonymous dada said...

tenho que fazer os t.p.c
André e Tiago

 
At 21:57, Anonymous Anónimo said...

"Nasce um Deus. Outros morrem.A verdade/ Nem veio nem se foi:um erro mudou". Fernando Pessoa

Cris

 
At 08:31, Anonymous Desambientado said...

Anonymous.

Acrescentaria.... o resto do poema de Fernando Pessoa.

"Cega, a Ciência a inútil gleba lavra.
Louca, a Fé vive o sonho do seu culto.
Um novo deus é só uma palavra.
Não procures nem creias : tudo é oculto."

 

Enviar um comentário

<< Home